29 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Agricultura

MS Forte deve ter R$ 10 milhões para Agricultura familiar em 2010

23 outubro 2009 - 17h46
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  O anúncio da ampliação em mais de 5 vezes no valor do convênio entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o governo do Estado foi antecipado pelo deputado federal Waldenir Moka, líder da bancada do Estado, durante solenidade nesta sexta-feira (23), no auditório da governadoria, na Capital.
 
  Segundo o parlamentar, a ampliação dos recursos seria possível com a adoção de uma emenda de bancada, já que os quase R$ 2 milhões disponibilizados agora nesta safra, para o atendimento de 48 mil famílias, ocorreu com apoio dele e da Senadora Marisa Serrano.

  Ele acredita que o fomento à agricultura familiar irá ampliar a produção de alimentos no estado e assegurar renda aos municípios onde vivem e produzem aproximadamente 70 mil agricultores familiares no Estado.
 
  “Esta é uma ação que merece e terá o apoio solidário da bancada federal do Estado, ampliando a produção e fortalecendo nossa agricultura familiar”, salientou.
 
  Em seu pronunciamento, a Senadora Marisa Serrano que ocupa a vice-presidência da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado, o setor poderá ganhar até mais do que o valor anunciado por Moka, uma vez que a adesão maciça da bancada deve agregar outros projetos e recursos.

  Marisa também acredita que uma agricultura familiar fortalecida será fundamental para que o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) tenha êxito no Estado. “Os produtores precisam produzir para sua subsistência, mas, ainda mais fortalecidos, poderão ser integrados ao programa, ou seja, garantindo sua comercialização”, salientou.
 
  Para a secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, a adesão ao PNAE será fundamental para o sucesso da pequena agricultura familiar.

  Ela também enfatizou que o programa prevê o emprego de 30% dos recursos financeiros repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), na aquisição de gêneros alimentícios diretamente deste setor, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e quilombolas. “Vamos ampliar nossa produção, garantindo renda e empregos no campo”, comemorou.
 
  O prefeito de Aral Moreira, Edson Luis de David, enfatizou o empenho da atual gestão, da senadora Marisa e do deputado Moka na adoção de emendas pessoais para a Agricultura Familiar.

  Ele revelou que muitos municípios já dependem da agricultura familiar, e os insumos liberados trarão benefícios diretos a toda a comunidade. “Este é um grande avanço e será muito importante para todo os nossos 29 municípios beneficiados neste convênio”, declarou.
 
  Ainda sobre os impactos positivos deste setor na economia municipal, regional, estadual e nacional, também foram lembrados pelo deputado estadual Reinaldo Azambuja. 

  Ele ponderou que hoje não há separação entre produtores assentados ou não - o setor caminha unido e deve somar esforços conjuntos para avançar em todo o Estado. “Agricultura empresarial ou familiar não é mais a discussão. Defendemos a produção agrícola em todos os seus segmentos”, comentou.
 
Convênio

  O convênio celebrado nesta tarde na Capital destinará por meio da Agraer, 3.112 sacos de 20 kg de feijão, 4.369 sacos de 20 kg de milho, 424 sacos de 40 kg de arroz.

  Além das  sementes, também haverá a liberação de 67.435 sacos de 50 kg de calcário, 380 sacos de 50 kg de adubo, 1252 kits de hortaliças, 150 unidades de capim mombaça e 12 mil litros de óleo diesel. Todos estes produtos beneficiarão 4.880 agricultores familiares em 28 municípios, além de Campo Grande, que terá sementes para os projetos de hortas comunitárias. 

Banner Whatsapp Desktop
MS Digital
TCE - Devolução Auxílio Emergencial