05 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Agricultura

Lagartas colocam MS em estado de emergência por infestação no campo

19 dezembro 2013 - 08h11
Cassems
O Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) decretou estado emergência em Mato Grosso do Sul pela grande quantia de lagartas na lavoura. Um decreto saiu nesta quinta-feira (19) declarando emergência fitossanitária em todo o Estado devido à infestação de lavouras com a lagarta exótica Helicoverpa armigera. O documento está no DOU (Diário Oficial da União) de hoje, colocando o MS no rol de outros cinco estados que já estavam na lista, que inclui assim toda a região Centro Oeste no problema, da praga destrutiva que ataca diversas culturas, como soja, milho e algodão, por exemplo.
 
A emergência fitossanitária já havia sido decretada recentemente na Bahia, Mato Grosso, Goiás, Piauí e Minas Gerais. A ação do decreto libera as regiões afetadas para elaborarem planos de supressão da praga e abre caminho para a importação emergencial de inseticidas ainda não aprovados no Brasil.
 
O decreto com a portaria que determina o estado de emergência em MS, foi assinado ontem (18) pelo ministro Antonio Andrade, com pedido para a declaração feito pelo governo do Estado ao Mapa no dia 29 de novembro, quando ainda não havia sido confirmada a presença da lagarta em MS. Hoje, o inseto já foi identificado após exames laboratoriais em quatro municípios sul-mato-grossenses: Chapadão do Sul, Naviraí, São Gabriel do Oeste e Maracaju.
 
A safra de soja do Brasil, inclusive de MS, que possui uma das miaores, está praticamente toda plantada e algumas regiões que começaram o cultivo mais cedo devem entrar em estágio de colheita em janeiro. A praga pode atingir as plantações e deve ser constantemente investigada. Com o decreto, produtores podem adquirir medicamentos de forma mais rápida.
 
Proteção surte efeito
 
Os produtores rurais de todo o país tentam proteger suas lavouras da Helicoverpa armigera nesta safra 2013/14, após o inseto ter imposto prejuízos bilionários a lavouras do oeste da Bahia na safra passada -- a primeira em que a espécie foi detectada no Brasil.
 
Na avaliação de especialistas, as ações de controle que vêm sendo usadas pelos produtores de soja nos últimos meses têm surtido efeito e as infestações estão sendo controladas, evitando até o momento perdas significativas na produção nacional.
 
Ações do decreto
 
Entre as ações estão: o vazio sanitário, a utilização de áreas de refúgio e a destruição de restos culturais e até mesmo a importação de defensivos que tenham como ingrediente ativo o benzoato de emamectina, desde que sejam seguidas as orientações do documento. As propriedades que utilizarem a substância serão acompanhadas por fiscalização.
 
De acordo com a portaria, a decretação de emergência fitossanitária tem validade de um ano, a contar da data de publicação desta portaria. 
 
Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Pascoa Fort Atacadista

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você tem frequentado lugares públicos?

Votar
Resultados
Pascoa Fort Atacadista
Banner TCE