19 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Águas Guariroba - [ Campanha Águas em Ação 3] - Full Banners
JUSTIÇA

Ministra do STJ diz que Juizados de MS merecem ser copiados

A Corregedora Nacional de Justiça Nancy Andrighi disse que irá levar o que viu em Mato Grosso do Sul para servir de modelo para a Justiça brasileira

8 março 2016 - 11h14
Durante a visita, a Corregedora Nacional de Justiça conheceu todos os setores do Juizado Central, e gostou muito da forma especial como o cidadão é tratado durante todo o processo, desde o primeiro atendimento até a realização das audiências
Durante a visita, a Corregedora Nacional de Justiça conheceu todos os setores do Juizado Central, e gostou muito da forma especial como o cidadão é tratado durante todo o processo, desde o primeiro atendimento até a realização das audiências - Reprodução Flickr

A Corregedora Nacional de Justiça e ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nancy Andrighi, conheceu a estrutura e o trabalho desenvolvido pelo Juizado Especial da Comarca de Campo Grande. A visita foi um convite do presidente do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais do Estado de Mato Grosso do Sul, Des. Marco André Nogueira Hanson, e contou com a presença do Des. Paulo Alberto de Oliveira, do juiz-auxiliar da presidência, Alexandre Antunes, e dos juízes do Juizado Central. A corregedora disse sair da visita com o idealismo renovado.

Nancy Andrighi está em Campo Grande para o 106º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça, realizado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul, e aproveitou a oportunidade para conhecer as iniciativas dos Juizados Especial sul-mato-grossenses.

Durante a visita, a Corregedora Nacional de Justiça conheceu todos os setores do Juizado Central, e gostou muito da forma especial como o cidadão é tratado durante todo o processo, desde o primeiro atendimento até a realização das audiências. “Encontrei aqui o melhor desenho para esta Justiça. Seja a localização, seja da forma como é conduzido o atendimento, do conforto para o cidadão. Mas fiquei ainda mais impressionada com o avanço tecnológico e, principalmente, com a equipe de juízes vocacionados. Todos se emocionam ao falar da jurisdição dos Juizados Especiais, que atendem aquilo que se sonha de uma justiça, a de ser uma justiça humanizada”.

Após conhecer as instalações, os magistrados se reuniram com a ministra e discutiram propostas para melhorar o sistema dos juizados. O Des. Marco André Nogueira Hanson explicou os serviços desenvolvidos no âmbito dos Juizados, que faz com que tenha cumprido as Metas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), acima do estipulado, durante o ano de 2015.

O Des. Marco André falou da experiência da Justiça Itinerante e do Juizado do Trânsito, serviços que facilitam a vida da população. Além disto, o magistrado contou do projeto Justiça sobre as Águas, que atende os ribeirinhos que vivem às margens do Rio Paraguai, no Pantanal. O trabalho da Central de Processamento Eletrônico, a CPE, também impressionou a ministra.

“A ministra se encantou muito com a nossa CPE e quer conhecer mais de perto o que nós estamos fazendo aqui no Tribunal de Justiça. É um entusiasmo, esta impressão positiva que a ministra nos deixou. Isto nos anima e indica que estamos no caminho certo, que estamos fazendo um trabalho eficiente e estamos produzindo aquilo que nos é pago, ou seja, uma prestação jurisdicional célere e eficiente”, explicou Nogueira Hanson.

A Corregedora Nacional de Justiça, ao final da visita, disse que irá levar o que viu em Mato Grosso do Sul para servir de modelo para a Justiça brasileira. “Hoje renovei o meu idealismo com o que vi e ouvi dos juízes deste Juizado Especial. Eu penso que os juizados de Mato Grosso do Sul merecem, e eu darei, no site da Corregedoria, um destaque especial, um aplauso, porque esse exemplo merece ser conhecido para ser copiado em todo país”, disse a Ministra Nancy Andrighi.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Considerando a pandemia do novo coronavírus, você acha que o TSE deveria ter editado resolução e tornado o voto não obrigatório este ano?

69%
30%
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
TJ MS
pmcg ms