26 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
INTERNACIONAL

EUA: Furacão Sally ganha força e avança em direção à costa do Golfo do México

O furacão deve atingir a fronteira entre Mississippi e Alabama na quarta-feira, 16, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC)

15 setembro 2020 - 06h18
EUA: Furacão Sally ganha força e avança em direção à costa do Golfo do México
EUA: Furacão Sally ganha força e avança em direção à costa do Golfo do México - (Foto: Reprodução)

O furacão Sally atingiu a costa central do Golfo do México nesta segunda-feira, 14, enquanto milhares de pessoas se preparavam para chuvas fortes e enchentes potencialmente fatais em uma área que engloba partes dos Estados da Louisiana, do Mississippi, do Alabama e da Flórida, nos EUA. O fenômeno provoca ventos de 160 quilômetros por hora e foi elevado para a categoria 2, em uma escala que vai até 5. O furacão deve atingir a fronteira entre Mississippi e Alabama na quarta-feira, 16, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC).

Meteorologistas disseram que a tempestade pode resultar em chuva volumosa ao longo dos dias na costa central do Golfo e esperam que o Sally possa desencadear uma onda de tempestades no delta do Rio Mississippi, na Louisiana, até a região do Panhandle, na Flórida, provocando enchentes com risco de mortes.

Até a noite desta segunda, a tempestade estava se movendo lentamente sobre as águas quentes do Golfo, que podem acelerar o seu fortalecimento. As prefeituras de Nova Orleans e Biloxi já pediram que os residentes permaneçam em casa durante as enchentes e alertaram para ocorrência de chuvas volumosas e tempestades fortes.

O furacão levou as empresas de energia a interromperem parte da produção de petróleo no Golfo do México nesta segunda. A produção de petróleo na região foi reduzida em cerca de 21%, o equivalente a 396.000 barris por dia, disse o Conselho de Segurança e Fiscalização Ambiental, enquanto a de gás natural foi paralisada em cerca de 25,3%.

A Royal Dutch Shell PLC disse que reduziu parte da produção em suas plataformas Olympus, Mars e Appomattox, enquanto a Chevron Corp. evacuou e fechou suas plataformas Blind Faith e Petronius. A BP PLC disse que evacuou pessoal não essencial das plataformas Na Kika e Thunder Horse.

O Louisiana Offshore Oil Port, um dos maiores terminais de exportação de petróleo do país, suspendeu as operações marítimas, de acordo com seu site. A Phillips 66 disse que começou a fechar sua Refinaria Alliance ao sul de Nova Orleans no fim de semana. A Valero Energy Corp. disse que estava avaliando as operações da refinaria.

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional disse que nesta temporada, de junho a novembro, espera a ocorrência de até 10 furacões - dos quais três a seis devem ser classificados como uma tempestade de categoria 3 ou superior a 3. Fonte: Dow Jones Newswires.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
TJ MS
pmcg ms