28 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
EDUCAÇÃO

Alunos da Nagib Raslan comemoram mês da inclusão com palestra de campeão da paracanoagem

Na adolescência, Patrick Pisoni sonhava em ser um jogador de futebol, mas depois de sofrer um acidente de trânsito, ele teve que traçar outro destino: o canoismo, no qual foi campeão brasileiro de corredeira

17 setembro 2018 - 15h24
Através de palestras, o atleta passa para estudantes o que aprendeu sobre o valor a vida, a conscientização no transito e o respeito às diferenças
Através de palestras, o atleta passa para estudantes o que aprendeu sobre o valor a vida, a conscientização no transito e o respeito às diferenças - Foto: Divulgação
Fort Atacadista Natal

Para falar sobre o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, que será comemorado no dia 21 de setembro, os alunos da Escola Municipal Nagib Raslan participaram de uma palestra com o paratleta, de referência na canoagem, Patrick Pisoni.

O campo-grandense que representa o Brasil em vários países falou aos estudantes sobre superação e positivismo. Ele teve seu objetivo de vida totalmente alterado. Na adolescência sonhava em ser um jogador de futebol, mas depois de sofrer um acidente de trânsito, Patrick, teve que traçar outro destino: o canoismo, no qual foi campeão brasileiro de corredeira (pessoas sem deficiência), campeão brasileiro de canoagem de velocidade e campeão sul-americano de paracanoagem.

Pizoni sofreu um acidente de moto que o fez ficar internado. Na internação descobriu que sofria de diabetes tipo 1, que obriga a tomar insulina diariamente. Por conseqüência da doença, teve uma das pernas amputadas. Superar traumas e seguir lutando foi seu novo caminho para enfrentar os desafios de sua vida, o primeiro, o físico e em segundo a força espiritual para vencer os desafios impostos pela nova condição de deficiente.

Para Patrick muito já foi superado, e agora o atleta mostra as dificuldades e o aprendizado que teve na vida. Através de palestras, o atleta passa para estudantes o que aprendeu sobre o valor a vida, a conscientização no transito e o respeito às diferenças.

“Eu tento passar para os alunos respeitar mais o trânsito e depois escutar os pais, se focarem mais nos estudos, que é através do estudo que eles irão realizar o sonho deles. Eu falo muito em realizar sonhos e passar a minha história que eu realizei os meus”.

Pisoni gostou de se apresentar na escola e percebeu que os alunos são interessados no assunto e na sua história de vida.

“Eu acho muito interessante a troca de ideias dos alunos, eles perguntado, tirando as duvidas e eu respondendo. Eles me recebem muito bem e prestam muito atenção. É calorosa a recepção.

O paratleta mencionou ainda que sempre é chamado em escolas para palestrar sobre bullying. Ele destacou que seus assuntos são sempre de mostrar a realidade, como a pessoa que era normal, que brincava e hoje em dia sofre de bullying por não ter uma perna, como ele mesmo. “Eu tento passar pra não fazerem o bullying, e, para quem sofre o ato, não ligar”.

A estudante Jenifer Dias Pinto, 12 anos, do 7° ano, conta o que aprendeu sobre cometer discriminação e respeito. Para a aluna a palestra motivou e trouxe um aprendizado sobre a vida.

“Achei muito boa a palestra. Aprendi que não devemos ficar fazendo bullying sobre problemas ou deficiências das pessoas. O que aprendi e o que vou levar de aprendizado é que nunca devemos desistir e que fazer bullying é errado. A história de vida dele é incentivadora”.

Para Calos Eduardo, 11 anos, cursando do 6º ano, a palestra também foi motivadora. O aluno percebeu que mesmo com a dificuldade os sonhos podem ser alcançados.

“Ele conta uma história de superação de perder um membro. Ele falou dos seus sonhos de ser jogador de futebol, mas como perdeu perna, depois disso ele viu uma pessoa de canoagem sem a perna e viu que podia fazer esse esporte. Ele mostrou que devemos lutar pelos nossos sonhos”.

Participaram da palestra do Patrick, diretores, professores e alunos da Escola Nagib Raslan. O evento foi realizado na quadra esportiva e reuniu mais de 100 pessoas para escutar o atleta Sul-mato-grossense.

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia