03 de dezembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
maracaju natal
EDUCAÇÃO

Acolhimento familiar marca festividades do Dia das Mães nas escolas da Reme

14 maio 2017 - 08h31
WhatsApp Image 2017-05-13 at 18.14.39
WhatsApp Image 2017-05-13 at 18.14.39
Fort Atacadista Natal

A presença não apenas das mães, mas da maioria dos membros das famílias dos alunos que estudam nas unidades da Rede Municipal de Educação (Reme) deu o tom das festividades do Dia das Mães que ocorreram durante todo o sábado em diversos Ceinfs e escolas municipais.

Apesar da maioria dos números artísticos terem sido pensados pelos professores para homenagear a mães, a mensagem tocou também os avós, tios, amigos e pais dos alunos, que se emocionaram a cada apresentação.

A elaboração das homenagens ficou a cargo da direção das escolas, que tem liberdade para organizaras festividades de datas comemorativas. No entanto, professores, direção e coordenadores vêm buscando aproveitar momentos como o Dia das Mães, para reunir toda a família dos estudantes, garantindo o acolhimento das crianças criadas por outros familiares.

“É preciso ter o cuidado para que todos se sintam incluídos e amados”, ressalta a diretora Tânia Vital da Silva, da escola Fauze Scaff Gattass Filho, no bairro Vila Nova Campo Grande.

Na escola, as famílias dos 1.080 alunos assistiram a 17 apresentações, que envolveram crianças da Educação Infantil ao 7º ano. Foram números de dança, música e declamações de poesias.

“Foi muito emocionante. Já na entrada percebíamos a ansiedade das famílias para saber o que os filhos, netos e sobrinhos iriam apresentar”, conta a diretora Tânia Vital da Silva.

Mas a emoção não era apenas das famílias. Os alunos também tiveram alegria redobrada ao ver toda a família prestigiando os números ensaiados durante a semana. “Fiquei muito feliz e meus pais até choraram”, conta Luisa Maria Justino, aluna do 2º ano.

Já a Manuela Ribeiro Alécio, também do 2º ano, não economizou no convite e levou a mãe, irmãos, sobrinhos, primos e cunhados, que registraram cada momento da sua apresentação musical.

Foi o que fez a família dos irmãos Gabriel e Vinícius, do 7º ano e Felipe, do 2º. A mãe dos meninos, a dona de casa Leila Pereira, ficou feliz em ver todos os familiares reunidos, ao invés da escola fazer um convite só para as mães. “Senti-me importante do mesmo jeito e fiquei feliz em ver todos prestigiando”, ressaltou.

Na escola Virgílio Alves de Campos, na Mata do Jacinto, as famílias dos 610 alunos também tiveram um acolhimento especial e lotaram a unidade para conferir os 19 números de música, balé, elaborado pelos professores do Deac (Divisão de Esporte, Arte e Cultura) da Semed.

O cuidado com a inclusão foi tanto, que toda a festa foi traduzida em Libras (Língua Brasileira de Sinais) para que os pais com surdez também pudessem sentir a mesma emoção dos demais.

“Trabalhamos a temática das mães durante a semana com o cuidado de ressaltar que existem núcleos familiares onde os pais, avós e tios fazem o papel da mãe e que tem a mesma importância”, explicou a diretora Eliane Alves de Rezende.

Ela afirma que na semana que antecedeu a festa trabalhou o tema com atividades pedagógicas e muita conversa com os pequenos da Educação Infantil. “Foi ótimo porque se expressaram através de desenhos e histórias, podendo falar sobre suas famílias”, disse.

A comunidade próxima a escola Antônio Lopes Lins, no Portal Caiobá, também compareceu em peso para prestigiar os 2,2 mil alunos que levaram ao palco apresentações de coral, balé e música. “É um dia para promover a interação entre escola e família, contou o diretor Adão Almiron.

Já no Ceinf Professor Ayd Camargo Cesar, no Parque Lageado, o dia foi exclusivamente para as crianças aproveitarem a presença os familiares na escola, sem fazer menção ao Dia das Mães. Aproveitando as comemorações alusivas ao Dia da Família na escola, que vem sendo festejado desde o final do mês passado. A direção do Ceinf organizou atividades como apresentações culturais e palestras, que valorizaram os diversos núcleos familiares.

A diretora Maria Ocenilde da Costa conta que a equipe pedagógica da unidade tem o propósito de inserir a família em todas as atividades do Ceinf. “É importante a comunidade caminhar junto com a escola porque ajuda até a trabalhar a disciplina dos alunos, além de contribuir com a construção do nosso projeto pedagógico”, afirmou a diretora.

Durante todo o sábado, a comunidade pode assistir palestras sobre saúde e apresentações artísticas dos alunos, mas sem enfatizar a questão do Dia das Mães.  “É um dia para todos”, pontuou Maria Ocenilde.

A iniciativa teve a aprovação do aposentado João Ramos da Silva, avô da pequena Maria Clara, de três anos. “Sinto-me satisfeito com o trabalho desenvolvido aqui, sempre fomos muito bem atendidos. É importante ver a escola aberta para todos”, concluiu.

 

Banner Whatsapp Desktop
Natal Comper

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia
PREF DE MJU