05 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Política

Zeca do PT quer chapa pura para governo de Mato Grosso do Sul

12 fevereiro 2014 - 17h31
Cassems
O ex-governador Zeca do PT, hoje vereador, quer que a chapa encabeçada pelo senador Delcídio do Amaral (PT) tenha o presidente da Federação dos Trabalhadores na Educação em Mato Grosso do Sul (Fetems), Roberto Botarelli, como candidato a vice. Botarelli também é filiado ao PT.
 
Para os aliados restaria a vaga ao Senado, além das coligações proporcionais para deputado federal e estadual. Zeca sugeriu dois nomes para disputar o cargo de senador: o juiz federal Odilon de Oliveira, que irá se aposentar e ainda precisará se filiar a um partido político, ou o presidente da Federação das Indústrias de MS (Fiems), Sérgio Longen, do PTB.
 
Zeca diz que o nome de Botarelli vai ao encontro do pensamento da corrente interna Construindo um Novo Brasil (CNB), da qual ele faz parte. “Tem a tese de que a vice deveria ficar com um partido de direita. A CNB é contra. O vice tem que ser da base social do PT. Essa base é que me deu 43% dos votos”, disse.
 
Além disso, no entendimento do ex-governador, Botarelli representa a defesa dos índios, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e dos sem-terra. Ele ainda presidente a maior entidade sindical do Estado, com 25 mil filiados.
 
Em relação à possibilidade de aliança com o PSDB, Zeca do PT diz preferir acreditar que os tucanos irão apoiar o PSB na disputa pelo governo do Estado. “É forte o comentário em Dourados do PSB disputando com o prefeito Murilo Zauith o governo e Reinaldo [Azambuja, deputado federal do PSDB] senador”, disse.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE