26 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
IPVA 2021
Política

Sessão de processo de cassação de Bernal terá segurança, mas pode ser fechada

11 março 2014 - 16h16
O presidente da Câmara, vereador Mario Cesar (PMDB), apontou na sessão ordinária desta terça-feira (11), véspera da sessão de amanhã do processo de cassação do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, que deverá ter muita segurança e mesmo assim pode ser fechada. O parlamentar, hoje responsável pela Casa de Leis, disse que  tomou providências para impedir que tumultos impeçam a realização da sessão desta quarta-feira (12).
 
Mario César anunciou que oficializou os órgãos de segurança como PM (Polícias Militar) e até Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal para garantirem a segurança dos vereadores, do próprio prefeito, imprensa e população. Como ainda, limitou a entrada de pessoas no plenário. Caso ainda assim aconteçam agressões e tumultos, prevê realizar a sessão em um plenário sem a presença da população. Tudo será transmitido em telões.
 
A princípio, apenas 364 pessoas poderão acompanhar a sessão. “São os lugares que temos no plenário”, afirmou. E não adianta madrugar na frente do parlamento. As portas do plenário só serão abertas próximo do horário da sessão.
 
Sem segurança, sessão será fechada

O presidente da Câmara, foi categorico ao dizer hoje pela manhã, que a sessão para votar o relatório da Comissão Processante contra o prefeito, está mantida para amanhã, quarta-feira.

Segundo ele, a ideia é manter os trabalhos de forma pacífica, mas os órgãos de segurança já foram avisados e é quem são os responsáveis pela ação. "Até por função, os órgãos de segurança foram convocados e devem fazer o trabalho necessário. Caso seja verificado que não há condições de segurança, a sessão será fechada", apontou.

 

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE
TJ MS