08 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Política

Puccinelli diz a Mercadante que é difícil fazer aliança com PT no Estado

15 fevereiro 2014 - 09h29
Diz que ascensão de Trad muda cenário
Diz que ascensão de Trad muda cenário - Álvaro Rezende
Cassems
O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, convidou o governador André Puccinelli (PMDB) para reproduzir aliança nacional do PT-PMDB em Mato Grosso do Sul. Eles se reuniram na quinta-feira, após Mercadante convocar o governador para audiência no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). Ontem, Puccinelli revelou o desejo da nacional do PT de ter o PMDB junto na eleição estadual deste ano. No entanto, adiantou que a pré-candidatura de Nelsinho Trad ao governo do Estado e da vice-governadora Simone Tebet (PMDB) ao Senado já estão muito avançadas, sendo muito difícil a aliança.
 
“Querem que nós estejamos com ele, de que forma? A definir... aí eu explanei que agora é difícil”, afirmou. “Agora, já tem candidato lançado, e eu não vou lá e tiro”, emendou. Disse ainda que irá passar a proposta ao Diretório Regional do PMDB para avaliação. “Eu vou passar para o diretório."
 
O governador lembrou ao ministro que, em 2012, conversou com a nacional do PT já pensando na possível aliança com os petistas para o pleito deste ano. Na época, Puccinelli sugeriu, em troca de apoio, a vaga à candidatura de vice-governador para Nelson Trad Filho e Senado para a vice-governadora Simone Tebet. Mas teve a proposta rejeitada. O PT aceitou apenas disponibilizar a vaga de vice. Naquela época, o pré-candidato do PT, senador Delcídio do Amaral (PT) disparava nas pesquisas feitas para consumo interno dos partidos.
 
Agora, com a ascensão de Trad nas pesquisas de opinião pública, ultrapassando o petista em Campo Grande, no maior colégio eleitoral, o cenário mudou com o PT abrindo mais espaço na chapa majoritária para o PMDB.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE