08 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Conclusão do relatório da CPI da questão indígena em MS pede ação conjunta dos governos

O relatório final da CPI que investiga a violência contra os indígenas, elaborado pela deputada Antonieta Amorim (PMDB) será votado nesta quinta-feira (9)

8 junho 2016 - 19h19Da redação
Deputada Antonieta foi a relatora da CPI
Deputada Antonieta foi a relatora da CPI - Divulgação
Cassems

O relatório final da CPI que investiga a violência contra os indígenas, elaborado pela deputada Antonieta Amorim (PMDB) será votado nesta quinta-feira (9) e aponta, ao todo, quatorze providências após análise de documentos reunidos ao longo das investigações e os depoimentos prestados por autoridades, lideranças ligadas ao setor indígena, entre elas as que apontam a necessidade de um maior entrosamento das diferentes instâncias de governo para melhorar o atendimento às comunidades indígenas de todo o Estado.

“O nosso compromisso é apresentar um retrato detalhado de todo o quadro, verificar onde houve omissão ou erro e encaminhar, para as autoridades competentes a conclusão de nosso trabalho. Procuramos ao longo do relatório o caminho do equilíbrio e da análise realista de todo o quadro, garantindo assim que a Assembleia Legislativa cumpra seu papel”, afirmou nesta terça-feira a deputada relatora da CPI, que em função de licença médica, não participa da votação do relatório.

Entre outros detalhes, no relatório, a deputada Antonieta destaca que, na questão da violência indígena, por exemplo, verificou-se um emprenho especial das autoridades na elucidação dos casos de homicídio. Segundo dados da Segurança Pública, 81% dos homicídios envolvendo indígenas são solucionados, enquanto 77% é o índice médio de elucidação de casos em toda a sociedade.

Antonieta em seu relatório reconhece a precariedade do atendimento de saúde às comunidades indígenas, destacando que essa é uma responsabilidade do Governo Federal, que precisa ser cumprida com mais empenho, ao lado da questão fundiária, que tem esbarrado principalmente na forma de indenização das propriedades a serem destinadas aos indígenas nas políticas de demarcação implementada pela FUNAI, levando muitos dos casos a uma interminável judicialização por falta de acordo plausível.

Esses dois fatores e a necessidade de uma presença maior das forças de segurança nas comunidades, competência exclusiva do Governo Federal, é outro setor cujas competências precisam ser melhor compartilhadas com as outras instâncias de governo pra evitar o ambiente de tensão, violência e insegurança que tem sido uma constante nas comunidades, aponta a deputada no relatório.

Entre as providências apontadas no relatório da CPI “Ação/omissão do Estado de MS nos casos de violência praticados contra os povos indígenas no período de 2000 a 2015”, Antonieta destaca a recomendação para a criação de núcleos específicos para atuação da Segurança Pública junto às comunidades indígenas, dentro das atribuições estaduais, a retomada do apoio institucional à criação e implementação de Fundo Especial para Aquisição de Terras (Fepat), além de providências a serem adotadas também pelo Governo Federal e pelo Ministério Público Estadual. “São providências que melhorariam muito a qualidade de vida das comunidades, contribuindo para o afastamento de tensões em toda a sociedade. Todos querem a paz e segurança. No nosso relatório, apontamos alguns caminhos que podem ajudar muito”, afirmou a deputada.

Mesmo não podendo participar da votação do relatório devido ao afastamento para tratamento médico, Antonieta acredita que não haverá dificuldade para a aprovação. “Não estamos radicalizando posições e tampouco partidarizando o tema. Buscamos um relato aprofundado da situação e o apontamento de providências plausíveis por parte das autoridades Assim, o legislativo cumpre o seu papel, afirmou Antonieta.

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE