29 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
aguas novembo
AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

Ordem do Dia: Parcelamento de débitos do PASEP é aprovado em primeira

26 fevereiro 2019 - 12h18Evellyn Delgado Abelha
Parlamentares foram unânimes na votação do projeto, que seguirá para segunda discussão
Parlamentares foram unânimes na votação do projeto, que seguirá para segunda discussão
Fort Atacadista Natal

Os deputados estaduais aprovaram - na Ordem do Dia desta terça-feira (26), em primeira discussão - o Projeto de Lei 01/2019 para autorizar o Estado a realizar o parcelamento de débitos administrados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) ou pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), dos órgãos e das entidades do Poder Executivo Estadual relativos ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP).

O deputado Barbosinha (DEM), relator do projeto na Comissão de Constituição, Justiça e redação (CCJR), usou a tribuna da Casa de Leis para discutir a proposta. “O Governo Estadual objetiva organizar os débitos relativos a 2014 e 2015. Às vezes, acontecem mudanças na orientação da Receita Federal oriundas de alteração na interpretação, feitas pelos tribunais, sobre base tributária, ocasionando diferença a ser recolhida. O Executivo precisa desta Casa de Leis para realizar o parcelamento, para que o Estado continue adimplente”, destacou o parlamentar.

Também foi aprovado em primeira discussão o Projeto de Lei 02/2019 que pretende retificar o nome da Fundação dos Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul (Funsau) e alterar as disposições sobre redimensionamento, nomenclaturas, funções, vencimentos e quantitativos dos cargos em comissão do Executivo estadual e suprimir a expressão “não justificadas” de sua redação de leis referentes à Funsau.

“O nome da Funsau constou como Fundação Hospitalar, quando deveria ser Fundação de Saúde. E também tem que ser feito o esclarecimento com relação à Lei 3093/05 para suprimir expressão que poderia causar interpretação contrária”, justificou Barbosinha, que é vice-presidente da CCJR.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia