20 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
assassinato de chargista

Filho de massagista confirma participação em assassinato de chargista

Outro filho da massagista também foi ouvido, porém ele negou ter tido qualquer participação ou mesmo saber do crime

25 novembro 2020 - 15h15Da Redação
O chargista Marco Antônio Rosa, 54
O chargista Marco Antônio Rosa, 54 - (Foto: Divulgação)

O filho da massagista Clarice Silvestre de Azevedo, 44, admitiu ter ajudado a esquartejar, queimar e ocultar o corpo do chargista Marco Antônio Rosa, 54. Por não haver flagrante, o rapaz foi liberado após prestar depoimento. Outro filho da massagista também foi ouvido, porém ele negou ter tido qualquer participação ou mesmo saber do crime.

A previsão é que a massagista, prete depoimento ainda hoje, está em cela da 2ª Delegacia de Polícia Civil da Capital. Ela confessou o crime quando viajou para São Gabriel do Oeste.

Equipes da Polícia Civil foram à casa da mulher, no bairro Monte Castelo, e encontraram um colchonete, que havia sido lavado, no banheiro. Ele tinha manchas semelhantes a sangue. Segundo a autora, ela lavou o colchonete após o cachorro de estimação vomitar e expelir sangue nele.

Além de esquartejado, o corpo estava carbonizado dentro de três malas. Ainda segundo ela, antes de cometer o crime, os dois haviam discutido. Marcos era chargista do Jornal O Estado desde outubro de 2006.

Banner Whatsapp Desktop