18 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
sebraeorienta
OPERAÇÃO OVERLOAD 2

Cidades de MS são alvos de operação que mira lavagem de dinheiro da maior facção do tráfico de RJ

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do Rio de Janeiro identificaram, depois de cinco anos de investigações, um esquema de lavagem de dinheiro do Comando Vermelho

17 setembro 2020 - 07h50Da redação
A lavagem, segundo a polícia, ocorria quando o dinheiro das atividades criminosas era depositado nas contas dessas empresas e transformado em salários ou lucro
A lavagem, segundo a polícia, ocorria quando o dinheiro das atividades criminosas era depositado nas contas dessas empresas e "transformado" em salários ou lucro - (Foto: Sinpol/DF)

Deflagrada nesta quinta-feira (17), a Operação Overload 2,  em que agentes da Polícia Cívil cumprem 25 mandados de busca e apreensão em Campo Grande e Ponta Porã. Além dos municípios de MS, 10 cidades de cinco Estados do Brasil fazem parte  da lista.

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público identificaram, depois de cinco anos de investigações, um esquema de lavagem de dinheiro do Comando Vermelho, a maior facção do tráfico do Rio de Janeiro.

Essa rede de pessoas físicas e empresas, muitas de fachada com pouco mais de um ano, movimentaram R$ 200 milhões, com ordens que partiam de dentro de presídios.

A lavagem, segundo a polícia, ocorria quando o dinheiro das atividades criminosas era depositado nas contas dessas empresas e "transformado" em salários ou lucro, o que daria uma aparência de legalidade. Estima-se que havia 10 CPFs e 35 CNPJs.

"No transcorrer da investigação, foram detectadas inúmeras negociações de vendas de armas e drogas pela organização criminosa, sendo identificadas diversas contas bancárias envolvidas na transação", afirmou a polícia ao portal G1.

As pessoas jurídicas utilizadas na atividade criminosa ficavam situadas no Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. “Algumas delas nem sequer possuíam sede própria ou funcionários cadastrados”, destaca a polícia.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Considerando a pandemia do novo coronavírus, você acha que o TSE deveria ter editado resolução e tornado o voto não obrigatório este ano?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
pmcg ms
TJ MS