02 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Pesquisa

Tomate antioxidante pode ajudar na prevenção de doenças degenerativas

24 janeiro 2014 - 11h30
Um tomate antioxidante pode ajudar na prevenção de doenças degenerativas. O fruto, desenvolvido pela Embrapa Hortaliças, chamado de híbrido pertence a uma nova geração de tomates nutricionalmente enriquecidos. A cultivar BRS Zamir do tipo cereja atende ainda ao segmento de cozinha gourmet pelos equilibrados teores de açúcares e ácidos.
 
Recém lançado, o tomate foi desenvolvido pela Embrapa apresentando elevados teores do carotenoide licopeno, antioxidante tido como um dos mais eficientes na prevenção de doenças degenerativas e cardiovasculares.
 
O híbrido é representante de uma nova geração de tomates nutricionalmente enriquecidos, ao mesmo tempo em que conserva todas as principais características típicas do segmento “grape” (textura, sabor e cor). “A demanda por tomates especiais, do tipo “gourmet”, tem crescido muito no Brasil.
 
O desempenho do híbrido BRS Zamir, tanto na parte sensorial, conservação pós-colheita, como na produtividade, comprovadas em testes realizados em Goiás e São Paulo, colocam esse híbrido entre os melhores materiais genéticos em termos de desempenho agronômico”, avalia o pesquisador Leonardo Boiteux, coordenador do Programa de Melhoramento de Tomate do Centro de Pesquisa.
 
Vantagem nutricional
 
Com relação a nutrientes, o BRS Zamir também apresenta vantagens como os elevados teores do carotenoide licopeno, em torno de 114 mg/kg de peso, o que confere ao tomate maior quantidade do antioxidante tido como um dos mais eficientes na prevenção de doenças degenerativas e cardiovasculares.
 
De acordo com o pesquisador, do ponto de vista do consumidor, esse é um aspecto importante, mas não o único. “Além da nutrição antioxidante, os frutos desse híbrido apresentam uma combinação bastante equilibrada entre os teores de açúcares e ácidos, resultando num excelente impacto sensorial/gustativo.
 
Essas características fazem desse tomate um dos mais saborosos dentro do segmento ‘grape’.
 
Para os produtores rurais, essas vantagens são agregadas a outros componentes de cultivo, a exemplo da produtividade e durabilidade pós-colheita: são em média oito quilos por planta e duração de até 15 dias na prateleira, após ser colhido.
 
O material, segundo Boiteux, possui um gene que estimula a bifurcação dos cachos e aumenta o número de frutos por penca, o que o torna extremamente atrativo para o produtor. “O BRS Zamir foi testado por grandes produtores de tomate de Goiânia e teve uma excelente aceitação”, registra.
 
Cultivo
 
O cultivo protegido é preferencialmente recomendado para o novo híbrido, embora, com manejo adequado, o plantio em campo aberto não diminua as suas qualidades.
 
O pesquisador José Mendonça, um dos integrantes da equipe de lançamento do híbrido BRS Zamir, recomenda, no entanto, que seja priorizado o cultivo na época de sequeiro, durante os meses de maio a setembro, quando costuma haver menos chuva.
 
A cultivar BSR Zamir foi desenvolvida via contrato de parceria em pesquisa e desenvolvimento agropecuário celebrado entre a Embrapa Hortaliças e a empresa Agrocinco Comércio de Produtos Agropecuários Ltda.
 
O contrato é regido pelos termos da Lei nº 10.973, de 02 de dezembro de 2004, e pelo Decreto nº 5.563, de 11 de outubro de 2005, que dispõe sobre incentivos à inovação e garante exclusividade de comercialização das sementes pela empresa Agrocinco. (Embrapa)
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE