07 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Colunas

Roberto Costa com atos e fatos da política regional e nacional

12 março 2014 - 08h00
Cassems

Choque no bolso – O consumidor de energia elétrica sul-mato-grossense pode sofrer uma descarga significativa no seu orçamento se a Enersul conseguir fazer valer o reajuste de 12,65%que está pleiteando.

**

Pela tangente - A direção da Empresa Energética de Mato Grosso do Sul atribuiu o alto índice reivindicado à utilização das termoelétricas em decorrência da estiagem em várias regiões do país.

**

Ineficiência – A própria Enersul assinou o atestado de que ela é a única culpada por não ter conseguido atender a demanda. Se as termoelétricas foram acionadas é porque faltou energia hidráulica.

**

Deu samba – O resultado do desfile das escolas de samba de Campo Grande não deixa de ser uma evidência clara de que “malandro é malandro, Mané e Mané”. Quem julgou ou é ruim da cabeça ou doente do pé

**

Bonzinho – O prefeito de Campo Grande, Alcides de Jesus Peralta Bernal, do PP, depois de muitos baixos e baixos, quer aparecer agora como “o salvador da pátria” ao declarar o prédio da Câmara Municipal de utilidade pública.

**

Na onde? – O líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador Marcos Alex (PT), fez um discurso veemente contra a cassação de Alcides Bernal (PP), e prometeu defendê-lo nem que seja na ONU.

**

Suspense I – A vice-governadora Simone Tebet está preparada para assumir a gestão administrativa do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, caso o governador André Puccinelli renuncie ao mandato.

**

Suspense II – Tudo indica que Puccinelli já tenha oficializado aos mais próximos a decisão a ser anunciada de disputar o cargo de senador da República nas eleições de outubro.

**

Suspense III – Por conta das especulações que diariamente ocupam espaço nos meios de comunicação, a mais nova diz respeito à indicação do senador Delcídio para compor o futuro ministério de Dilma Rousseff.

**

Suspense IV – Nos bastidores, as bolsas de apostas estão funcionando com a certeza de que o Partido dos Trabalhadores “não terá candidato a governador em Mato Grosso do Sul”. Será?

**

Pesquisa – Se a eleição estadual fosse hoje, os pré-candidatos ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul, ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), e o senador Delcídio do Amaral (PT), estariam tecnicamente empatados, considerando a margem de erro de 4,37% para mais ou para menos, segundo reportagem na edição dessa terça-feira (11) do jornal Correio do Estado.

**

Indignado – Não consigo entender porque é que até o presente momento não fui perguntado (ou questionado, indagado...) em quem eu votaria se a eleição fosse realizada hoje.

**

Sem comentário - Como esperar que o povo escolha bons governantes, se nas eleições presididas por Pilatos elegeram Barrabás, optando pela crucificação de Jesus Cristo?

**

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE