28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
AO VIVO Acompanhe a transmissão do jornal GIRO ESTADUAL DE NOTÍCIAS
Transmitido simultaneamente para as emissoras do Grupo Feitosa de Comunicação
Obras

Puccinelli vai investir R$ 3 bilhões em 1.505 obras com o MS Forte

Puccinelli - dos R$ 3 bilhões de investimentos previstos para o MS Forte, a maior parte do dinheiro
Puccinelli - dos R$ 3 bilhões de investimentos previstos para o MS Forte, a maior parte do dinheiro
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Serão 480 obras de saneamento, 306 na educação, 252 na habitação, 90 pontes, 82 obras de pavimentação e obras urbanas, 62 obras na área de saúde, 57 obras do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), 47 de pavimentação, 42 de segurança e 41 de assistência social.

  Segundo o governador dos R$ 3 bilhões de investimentos previstos para o MS Forte, a maior parte do dinheiro já está em caixa ou garantido.

  Uma parte depende da liberação pelo Bird (Banco Mundial), que aprovou o financiamento de US$ 300 milhões. Outra parte, em torno de R$ 900 milhões, são provenientes do Governo federal e também já estão garantidos, empenhados.

  O governo tem em caixa R$ 1,1 bilhão e conta com mais R$ 400 milhões provenientes dos fundos, como o de Investimentos Sociais (FIS), de Desenvolvimento Rodoviário (Fundersul) e de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Nem todas as obras vão terminar ainda neste seu mandato.
 
  Algumas obras, que dependem da liberação dos recursos do Banco Mundial, só terão início no segundo semestre de 2010.
 O destaque do pacote são as obras consideradas emblemáticas. Na Capital, o presente é a construção do Aquário do Pantanal, que terá o 9.624 metros quadrados e o projeto arquitetônico é assinado pelo paulista Ruy Ohtake, formado pela USP (Universidade de São Paulo).
  O local abrigará 350 espécies de animais, entre peixes, crustáceos e répteis dos rios sul-mato-grossense.

  Em Três Lagoas, a obra emblemática será a construção do contorno ferroviário, orçado em aproximadamente R$ 50 milhões. A retirada dos trilhos do centro da cidade garantirá segurança aos motoristas e pedestres, segundo a prefeita Simone Tebet.

  Em Corumbá, a principal intervenção do Estado será a construção de 1,2 mil casas na área de 60 hectares retomada da prefeitura de Corumbá. Segundo o Governo, o município não doou área, obrigando que o Estado arcasse com todo o investimento.

  Em Dourados, a principal obra será o contorno rodoviário, que interligará o trevo de Fátima do Sul ao trevo da saída para Laguna Carapã. O secretário estadual de Obras, Edson Giroto, afirmou que o contorno terá aproximadamente 23 quilômetros e retira o tráfego de veículos de dentro do perímetro urbano da cidade.

Banner Whatsapp Desktop
MS Digital
TCE - Devolução Auxílio Emergencial