28 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
aguas novembo
Compras

Projeto de shopping na saída de Cuiabá muda de nome e deve ficar pronto em 2012

Fort Atacadista Natal

  O Shopping que o Grupo Jereissati Nordeste lançou a pedra fundamental de sua construção em junho de 2008, com previsão de entrega em março de 2010, deve finalmente sair do papel a partir de  março com o início das obras numa área na  Avenida Cônsul Assaf Trad, saída para Cuiabá. 

  O nome do empreendimento deixará de ser Shopping Iguatemi  e deve se chamar Shopping Bosque Campo Grande, com previsão de inauguração para fevereiro de 2012. O diretor imobiliário do grupo, Gerardo Jereissati, esteve na Capital, para reunião com o prefeito Nelson Trad Filho, a fim de confirmar a manutenção dos incentivos fiscais dados pelo município: isenção do ISSQN da construção e do IPTU por cinco anos, além de bancar os serviços de terraplanagem. A vinda do executivo também aconteceu para que sejam contratadas as empresas que darão início às obras de terraplanagem, pavimentação e fundação do empreendimento, que terá 35 mil metros quadrados de área construída, 8 mil metros para oito salas de cinema.  Nesta primeira etapa serão investidos R$ 10 milhões, que representam 10% dos R$ 100 milhões a R$ 120 milhões do investimento total.

  O shopping deve contar com 140 lojas e 2 mil vagas de estacionamento, com  geração de 2,5 mil empregos durante a construção e 2,5 mil quando estiver em funcionamento. Os números são superiores aos divulgados na época do lançamento. Inicialmente, seriam 120 lojas e 2 mil empregos diretos. De acordo com Gerardo Jereisssati, o Grupo Jeressaiti se dividiu em dois. O Iesc, comandado por Carlos Francisco Jereissati, é uma  empresa de capital aberto com ações na bolsa de valores. A empresa passou a ser a detentora exclusiva da denominação Shopping Iguatemi. Por essa razão será adotado o nome Shopping Bosque Campo Grande, pois é um empreendimento do Grupo Jereissati Nordeste, controlado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB/CE), que continua com capital fechado. Ele continua administrando o Shopping Iguatemi, em Fortaleza, fundado em 1981 e que não mudará de nome. Já a unidade de Maceió (AL) deixará de usar o nome Iguatemi. Além de Campo Grande, o grupo está investindo R$ 130 milhões na construção do Shopping Bosque Belém, que deverá ter início até o fim deste ano.

  O novo shopping terá como público-alvo o consumidor das classes A, B e C. “Não pensamos em shopping para um público segmentado, mas para transitar em todos os grupos sociais”, explicou Jereissati. O projeto prevê a ampliação do shopping no futuro. Não existe a data, já que dependerá do mercado e da conjuntura econômica, mas a proposta é que o empreendimento passe a contar com 60 mil metros quadrados, quase o dobro dos 35 mil metros previstos para a primeira fase.

  A construção de novos empreendimentos na Capital - como o Pátio Central, o Morena Shopping e o Norte Sul Plaza - não preocupa o Grupo Jereissati Nordeste. Segundo o diretor imobiliário, a Capital sul-mato-grossense comporta todos os empreendimentos. Ele declarou ainda que são pouquíssimas cidades com o porte de Campo Grande que contam com apenas um empreendimento comercial do porte do Shopping Campo Grande.

 

 

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia