30 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Administração Municipal

Prefeito lançou ontem o programa “Morar Bem Morena”

5 agosto 2009 - 10h37
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Na presença de representantes da Câmara Municipal de Campo Grande, Assembléia Legislativa, Governo do Estado, empresários e sociedade civil, o prefeito Nelson Trad Filho lançou na noite de ontem, em solenidade no Teatro de Arena do Horto Florestal, o programa “Morar Bem Morena”.

  Ao lado do vice-prefeito (e titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Ciência e Tecnologia e do Agronegócio), Edil Albuquerque e do presidente da Agência Municipal de Habitação (Emha), Paulo Matos, o prefeito destacou a importância do programa, que é composto por cinco projetos que oferecerão novas opções de atendimento às necessidades específicas de vários segmentos de demanda da Emha. São eles os projetos: “Moradia Digna”, “Minha Casa, Meu Sonho”, “Meu terreno, Minha Casa”, “Lote Legal” e “Morar Rural”.

  “Nossa preocupação com a habitação vem de longa data. A Prefeitura tem feito esforços contínuos, com o apoio da bancada federal, para alocar recursos para este setor, de modo a solucionar a questão habitacional. Me emociono cada vez que entrego uma chave de casa a um cidadão. Este é um sonho que todo o brasileiro tem. Ter sua casa própria. Com estes programas, poderemos ampliar esta oferta”, afirmou o prefeito.

  O diretor-presidente da Emha concorda: “A Prefeitura Municipal de Campo Grande tem assumido o compromisso de realizar o sonho da casa própria, com projetos que atendam as necessidades da demanda, ampliando as possibilidades de atendimento aos cidadãos campo-grandenses”, disse.

  Para o vice-prefeito Edil Albuquerque, a solenidade marcou um novo momento para Campo Grande: “Nossa cidade inicia uma nova identidade em relação aos projetos do setor habitacional”.

Confira os programas lançados ontem

  Projeto Moradia Digna – Direcionado ao atendimento de famílias que moram em habitações subnormais, com baixa qualidade de vida ou em áreas de intervenções urbanas por projetos da Prefeitura. O projeto tem por objetivo principal promover a inclusão social das famílias, que tem sido um compromisso de gestão do prefeito A Emha oferece neste projeto moradia regularizada com infra-estrutura e qualidade de vida. O cadastramento é realizado por estudos técnico-sociais, que identificam e cadastram os grupos de famílias que residem em habitações precárias. Com base nos relatórios sociais e nos estudos técnicos, são apresentadas propostas com o objetivo de viabilizar recursos para a construção de unidades habitacionais. As famílias beneficiadas devem residir em Campo Grande há mais de dois anos e possuir renda familiar mensal até três salários mínimos, preferencialmente.

  Projeto Minha Casa, Meu Sonho – Realizar o sonho da casa própria é o desejo de muitas famílias campo-grandenses. Este projeto vai atender famílias inscritas no cadastro da Emha que possuem renda familiar mensal de até seis salários mínimos e que moram no município a mais de dois anos. Também estão inseridos neste projeto ações como o loteamento para o servidor público municipal: Residencial Terra Morena, que contará com a construção de 798 unidades habitacionais, destinado aos servidores com renda de três a seis salários mínimos. Este é apenas a primeira parte dos loteamentos destinados aos funcionários deste segmento. Mais um compromisso da gestão do prefeito Nelsinho Trad. Esta modalidade contempla uma variedade de projetos habitacionais, de acordo com o perfil dos inscritos, a faixa de renda abordada em cada empreendimento, o recurso disponível dos programas federais e as necessidades de cada segmento de demanda.

  Projeto Meu Terreno, Minha Casa – Uma nova opção de atendimento aos cidadãos campo-grandenses. Com o diferencial de oferecer uma unidade habitacional, com assistência técnica e projeto arquitetônico planejado para este público. O projeto tem como foco os proponentes com titularidade de terreno, que residem em Campo Grande há mais de dois anos e tenha renda familiar mensal até seis salários mínimos. Através de recursos do Programa Federal “Minha Casa, Minha Vida”; a Emha atuará em duas frentes, uma com renda de até três salários mínimos e outra acima de três e com até seis salários mínimos mensais, implementado as ações ao perfil melhor atendo a cada segmento. Para participar deste projeto, os interessados podem procurar a EMHA para efetuar sua inscrição no cadastro.

  Projeto Lote Legal – Esta modalidade atende as famílias que vivem em situação de incerteza em assentamentos irregulares no município. E para garantir o direito social à moradia foi criado o Lote Legal. Os estudos urbanísticos, ambientais e sociais; a Emha analisa e identifica as ocupações irregulares que podem ser regularizadas. A prioridade é atender as famílias com até três salários mínimos de renda bruta mensal, oferecendo um benefício de um endereço oficial e regularizado.

  Projeto Morar Rural – Com este projeto, a Prefeitura Municipal ultrapassa atendimento aos limites do perímetro urbano. O “Morar Rural” vai atender os pequenos agricultores e trabalhadores rurais que também receberão os benefícios da casa própria. Essa alternativa permite construir, ampliar ou reformar moradias na zona rural. Para se inscrever, o proponente deve apresentar renda familiar bruta anual de R$1.500,00 à R$10.000,00. É mais um incentivo da Prefeitura por meio da Emha para quem vive e trabalha no campo.

Banner Whatsapp Desktop
MS Digital
AL MS