01 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Futebol

Pelé vê Argentina desorganizada e aposta em Chile na Copa

10 março 2014 - 16h26
Apesar de estar em um dos grupos mais difíceis, o Chile foi apontado por Pelé como um dos favoritos à Copa do Mundo de 2014.
 
Nesta segunda-feira, o ex-craque brasileiro sugeriu, inclusive, que a seleção comandada por Jorge Sampaoli tem mais chances do que a Argentina de levantar a taça no Maracanã em 13 de julho.
 
O Chile está no Grupo B, que possui nada menos dos que os dois finalistas da Copa de 2010: Espanha e Holanda. Caso a seleção do país sul-americano consiga se classificar, pegará um adversário da chave A, que conta com o Brasil. Ainda assim, Pelé elogiou a equipe de Sampaoli.
 
“O Brasil tem que ter cuidado, porque há duas ou três seleções excelentes. A Alemanha é um time muito bom, e a Espanha precisa ser respeitada porque joga com a mesma base há oito anos”, disse Pelé, durante visita à cidade de Paris, listando também outros candidatos ao título.
 
“França, Itália, Argentina ou Chile, que tem o melhor time sul-americano na atualidade. Os atletas de lá jogam nos melhores campeonatos, todos se conhecem”, elogiou Pelé, que questionou o favoritismo que é dado aos argentinos.
 
“Eles não têm uma equipe tão organizada, mas contam com excelentes atacantes”, analisou Pelé, citando também o principal jogador da equipe alviceleste. “É um Messi no Barcelona e outro na Argentina.
 
No Barça ele está rodeado por dois ou três jogadores excelentes, como Xavi e Iniesta, que o ajudam. Na Argentina é diferente, porque ele tem mais problemas para se conectar com os companheiros”, complementou.
 
Pelé, que também aposta no Brasil, destacou como trunfo da Seleção as presenças de Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira à frente da comissão técnica e também a ida de Neymar para o futebol europeu. Embora tenha se mostrado contra em um primeiro momento, o ex-camisa 10 do Santos admitiu o benefício da transferência do atacante para o Barcelona.
 
“É uma grande responsabilidade para ele, que era muito bom no Santos. Mas a melhor decisão foi ir à Espanha, à Europa. Para a Seleção, é como se ele fosse estudar por seis meses na universidade. Vai ganhar experiência e será fantástico”, concluiu.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE