02 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Cinema

'O ano em que meus pais saíram de férias' é atração nesta terça no MIS

14 janeiro 2014 - 10h00
Classificação indicativa de hoje é dez anos
Classificação indicativa de hoje é dez anos - Reprodução
A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, por meio do Museu da Imagem e do Som, promove desde o último dia 2 o Programa CineMIS Especial de Férias, que irá até fevereiro. A exibição de filmes nacionais de longa-metragem de seu próprio acervo é gratuita.
 
A curadoria e a programação, com indicação etária por dia da semana, tem por objetivo melhorar a comunicação e a aproximação do público junto ao MIS. Foram cuidadosamente produzidas por Alexandre Sogabe, gestor de Artes e Cultura e Rodrigo Arce, acadêmico do curso de História (UFMS). A indicação etária está definida da seguinte forma: segunda (livre), terça (dez anos), quarta (12 anos), quinta (14 anos) e sexta (16 anos).
 
“O CineMIS Especial de Férias democratiza o acesso às produções audiovisuais nacionais, principalmente neste período do ano, quando grande parte da população tem mais disponibilidade de tempo e precisa de opções diferenciadas de lazer, entretenimento e cultura”, explica Américo Calheiros, presidente da Fundação de Cultura.
 
 Os filmes que serão exibidos no Programa CineMIS Especial de Férias foram doados pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) e compõem um panorama abrangente e diversificado da recente produção cinematográfica nacional, possibilitando certa reflexão sobre a identidade brasileira.
 
O museu tem por finalidade preservar os registros que compõem a memória audiovisual sul-mato-grossense, efetuando a salvaguarda dos bens culturais que formam a identidade cultural do Estado. O acervo do museu, formado a partir de doações particulares e institucionais, é composto por um rico material que contempla categorias como fotografia, vinil, CD, VHS, DVD, película, livro, catálogo e objeto.
 
O filme
 
“O ano em que meus pais saíram de férias” - 1970. Mauro (Michel Joelsas) é um garoto mineiro de 12 anos que adora futebol e jogo de botão. Um dia sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade os pais de Mauro foram obrigados a fugir por serem de esquerda e serem perseguidos pela ditadura, tendo que deixá-lo com o avô paterno (Paulo Autran). Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tenha que ficar com Shlomo (Germano Haiut), um velho judeu solitário que é seu vizinho. Enquanto aguarda um telefonema dos pais, Mauro precisa lidar com sua nova realidade, que tem momentos de tristeza pela situação em que vive e também de alegria, ao acompanhar o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo.
 
Classificação indicativa: dez anos; Gênero: Drama; Idioma: Português; Duração: 104 min; Ano: 2006.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE