05 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Polêmica

Mãe e filho têm doença sem cura e poucos anos de vida

22 janeiro 2014 - 12h45
Cassems

A ex-professora Natalie Crawford, 31 anos, estava grávida de cinco meses quando descobriu que seu bebê tinha fibrose cística.

A doença não tem cura e pode causar grandes danos nos pulmões e problemas digestivos. Além disso, a expectativa de vida média para estes pacientes é de apenas 40 anos.

Por ser uma doença hereditária, os médicos desconfiaram que Natalie também era portadora de fibrose cística. Os exames confirmaram a suspeita.

A fibrose cística é uma doença que pode causar sérios problemas nos pulmões, pâncreas e outros órgãos, resultando em má nutrição, crescimento deficiente, dificuldade de respirar e perda de peso

Aos dois anos, Natalie foi diagnosticada com asma. Na adolescência, a doença piorou. Ela passou por vários especialistas que não conseguiram diagnosticar a fibrose cística. Como a doença demorou a ser detectada, Natalie tem pulmões de uma pessoa de 60 anos. Ela também tem lesões no fígado e osteoporose leve.

Natalie é separada e vive com os filhos Skye, cinco anos, e Preston, dois anos. Por causa da rotina de tratamento do filho, ela abandonou o emprego.

 

Reprodução

 

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE