04 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
ELEIÇÕES NOS EUA

Hillary Clinton é interrogada pelo FBI sobre servidor de e-mails privado

Candidata do partido democrata se apresentou voluntariamente. Ela manteve e-mails oficiais do Departamento de Estado em servidor privado

2 julho 2016 - 19h20Da redação com informações do G1
Um funcionário da campanha de Hillary disse que o interrogatório aconteceu na sede do FBI em Washington, nos EUA, e durou aproximadamente três horas e meia
Um funcionário da campanha de Hillary disse que o interrogatório aconteceu na sede do FBI em Washington, nos EUA, e durou aproximadamente três horas e meia - Rick Wilking/Reuters

A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, foi interrogada pelo FBI na manhã deste sábado (2) sobre o uso de um servidor de e-mails particular enquanto era Secretária de Estado, informou um comunicado de sua campanha.

"A secretária Clinton deu uma entrevista voluntária nesta manhã sobre eu arranjo de e-mail quando era secretária de Estado" informou seu porta-voz Nick Merrill em um comunicado. "Ela está contente pela oportunidade de ajudar o Departamento de Justiça a chegar à uma conclusão neste assunto. Por respeito à investigação, ela não fará comentários sobre a entrevista."

Um funcionário da campanha de Hillary disse que o interrogatório aconteceu na sede do FBI em Washington, nos EUA, e durou aproximadamente três horas e meia.

Servidor Privado de e-mails
Uma auditoria interna realizada pelo Departamento de Estado criticou o uso de um servidor privado de e-mails por parte de Hillary Clinton, incluindo mensagens de natureza reservada, quando estava à frente da diplomacia americana.

De acordo com o documento, as investigações detectaram "fragilidades sistêmicas e duradouras relacionadas aos arquivos eletrônicos e comunicações" no gabinete da Secretária de Estado.

O relatório de 83 páginas analisou as práticas de comunicações e de arquivamento de documentos desde Madeleine Albraight (1997-2001), mas é particularmente duro com a decisão de Clinton (2009-2013) de manter seus e-mails em um servidor privado.

Esta prática "não é um método apropriado de preservar os e-mails que possam constituir documentos federais. Por isso, a secretária Clinton deveria ter preservado todos os documentos criados e recebidos em sua conta pessoal", afirma o documento na página 23.
Segundo as investigações, Hillary "no mínimo deveria ter entregue todos os e-mails" relacionados com o cargo ao deixar este posto e, ao não ter feito isso, "não cumpriu com normas do Departamento de Estado".

A análise aponta que o ex-secretário de Estado Colin Powell (2001-2005) também utilizou contas privadas de e-mail para tratar de assuntos oficiais.

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE