28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Habitação

Governo lança dia 23 a construção de mais 4.500 casas com investimento de R$ 6,7 mi

Durante o encontro, Puccinelli apresentou o modelo habitacional desenvolvido pelo Governo do Estado
Durante o encontro, Puccinelli apresentou o modelo habitacional desenvolvido pelo Governo do Estado - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O governo do Estado lança no próximo dia 23 às 15horas, no Palácio Popular da Cultura, a construção de mais 4.500 casas populares em 60 dos 78 municípios de MS, com investimento previsto de R$ 6,7 milhões.

Segundo o secretário de Habitação, Carlos Marun, com este lote de casas, o governo atingirá 28.500 casas em construção ou já em pouco mais de dois anos de administração. Destas, aproximadamente 6 mil já foram entregues, as demais estão em andamento. Na sexta-feira, foram entregues 240 casas em Três Lagoas e nesta semana, outras 100 serão inauguradas em Ribas do Rio Pardo.  Marun acompanhou o governador André Puccinelli e o prefeito Nelson Trad Filho, no encontro que tiveram em Brasília com  os ministro Dilma Rousseff (Casa Civil), Guido Mantega (Fazenda) e Márcio Fortes (Cidades), para avaliar o andamento das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).  

Durante o encontro, Puccinelli apresentou o modelo habitacional desenvolvido pelo Governo do Estado em Mato Grosso do Sul, ou seja, ampla parceria entre os entes federativos para a construção de casas populares. Essa experiência poderá ser molde para o pacote habitacional que o governo federal pretende lançar esse mês que visa à construção de um milhão de casas nos últimos dois anos do mandato do presidente Lula. Aqui no Estado, a parceria funciona da seguinte maneira, municípios entram com terreno e parte da infra-estrutura e o governo estadual e federal garantem os recursos para a construção de moradias.

O setor habitacional de MS possui uma larga e positiva experiência, afirmou o secretário de Habitação. “Nesse modelo, onde os entes federativos participam conjuntamente na construção de casas, o Governo do Estado já garantiu cerca de 24mil unidades habitacionais (entre casas entregues e em construção), essas casas são fruto das parcerias. Nunca dissemos que construiríamos essas moradias sozinhos. Sempre defendemos a consolidação de parcerias para a redução do déficit habitacional de nosso Estado”.

Parceria viabiliza programa
Para o secretário de Habitação, o resultado obtido até aqui permitiu ao governador André Puccinelli levar à reunião essa proposta onde o Governo Federal poderá ultimar seus estudos e assim finalizar o pacote que prevê a construção desse um milhão de unidades habitacionais em todo o território nacional. Parceria - essa é a palavra de ordem que deve ser aderida pelo governo federal, enfatizou Marun. “Hoje consolidamos parcerias com o governo federal, os municípios, empresas privadas e movimentos sociais. Através destas já conseguimos elevar Campo Grande a primeira capital sem favelas no Brasil. Isso dá autoridade, nos dá credibilidade para tratar desse assunto com a ministra Dilma. Temos absoluta certeza que ela dará uma atenção especial a nossa proposta em virtude do sucesso que temos conquistado aqui em MS. Pelo menos durante a reunião, a ministra se mostrou muito interessada no que foi dito pelo governador”. 

O modelo aplicado em MS já foi reconhecido pela Caixa, como um dos melhores executado no território nacional e agora poderá colaborar para a elaboração do Plano Nacional de Habitação. “Estamos torcendo para que efetivamente nosso exemplo seja levado em consideração e possa trazer grandes benefícios a todo o Brasil”, finalizou o secretário de Habitação.

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
AL MS