27 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 campanha Águas em Ação 3 - NOV da Águas Guariroba
#Saúde

Lacen conta com com mais de 131 mil análises 'padrão ouro' na pandemia

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), foi um dos destaques na avaliação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

26 outubro 2020 - 07h30
Lacen conta com com mais de 131 mil análises 'padrão ouro' na pandemia
Lacen conta com com mais de 131 mil análises 'padrão ouro' na pandemia - (Foto: Edemir Rodrigues)
Fort Atacadista Natal

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES/MS), foi um dos destaques na avaliação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que esteve no Estado analisando a política local quanto ao enfrentamento à Covid-19. Com equipamentos modernos, o laboratório foi responsável pela realização de mais de 131 mil testes ‘padrão ouro’ (RT-PCR) com resultados devolvidos à população em menos de 72 horas. Atualmente, o Lacen realiza 1,8 mil testes/dia. Com essa agilidade, o laboratório se transformou em uma das principais armas no combate ao coronavírus no Estado.

Para o consultor de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres, do escritório da OPAS e da OMS no Brasil, Rodrigo Frutuoso, as parcerias interssetoriais como a do Corpo de Bombeiros Militar, por exemplo, foram de extrema importância no enfrentamento à Covid-19 no Lacen. “A colaboração de outras instituições, conseguiram se organizar de uma forma tal, que hoje em dia tem um parque tecnológico completamente adequado e que suporta o enfrentamento desta epidemia”

Segundo o diretor do Lacen/MS, Luiz Henrique Ferraz Demarchi, o empenho dos colaboradores foi de fundamental importância e contribuiu para os excelentes resultados da avaliação da OPAS. “No começo, achamos que poucas pessoas iriam participar deste processo, mas no final, todo mundo acabou participando. Tivemos várias parcerias, professores de universidades, da Fiocruz, trabalhando com a gente manualmente, realizando os exames, e ainda continuam fazendo o transporte. É um trabalho árduo, porém, muito gratificante e positivo, agradeço a todos que participaram conosco”.

Durante análise, os técnicos da OPAs constaram de forma positiva que não foram evidenciadas faltas de EPIs ou kits de coleta, incluindo swabs, durante o período de pandemia no Lacen.  E apontaram que a SES criou protocolos laboratoriais que se estenderam à comunidade indígena e às populações prisionais, o que mostrou rápida resposta quanto a evolução do quadro no Coronavírus no Estado.

O prazo de resposta para o resultado do RT-PCR também foi considerado adequado pelos técnicos, em pleno pico dos casos de Covid no Estado, a resposta do exame chegou a ficar pronta em até quatro dias. Agora, com cenário mais tranquilo, o resultado do exame pode ser liberado às vezes no mesmo dia ou menos até 72 horas. “A maior parte dos casos confirmados foi com critério laboratorial sendo mais da metade destes casos, confirmados por RT-PCR (swab)”, pontua Frutoso.

A logística eficiente no transporte de amostras vindas do interior do Estado também foi um ponto registrado como positivo, considerando que a chegada delas ao laboratório é feita antes de completarem 24 horas, classificado como 'excelente' em reposta à Covid-19.

Infraestrutura

O Parque Tecnológico do Lacen também recebeu avaliação positiva da OPAS quanto a capacidade de sua infraestrutura, sendo inclusive, considerada incomparável frente a outros estados do país. Em análise, os técnicos constatam a presença de equipamentos que suportam a extração de diagnóstico molecular: automatizado ou por meio de equipamentos de amplificação; bem como, por meio de capacidade técnica de absorção de diferentes protocolos de extração sendo manual e automatizada, incluindo diferentes equipamentos como KingFicher, M2000, QiaSymphony; E também, por capacidade técnica de absorção de diferentes protocolos de amplificação como Biomanguinhos, IDT e IBMP.

Outro ponto levantado foi quanto ao setor de confecção de kits de coleta considerado estruturado, quer seja para a produção de meio de conservação viral, como a absorção de meios de transporte comercial e confecção de kits apropriados. Quanto ao setor de recebimento de amostras com fluxo de processos, há infraestrutura para recebimento inclusive dos motoristas dos vários municípios, bem como, a conferência das amostras e documentação, como a guarda das amostras refrigeradas até o envio para o laboratório de biologia molecular.

Os técnicos também avaliaram quanto às salas de freezers para curadoria de amostras estruturadas, onde constataram in loco vários equipamentos ligados a geradores como forma de garantir a estabilidade de temperatura em eventual falta de energia. Os técnicos das OPAS ainda lembraram que a equipe do Lacen optou por manter o painel viral ativo, diminuíram de oito para cinco vírus respiratórios: influenza A e B, vírus respiratório sincicial, adenovírus, metapneumoniae.

Segurança

Rodrigo Frutuoso também comentou quanto ao quadro de técnicos do Lacen. “O laboratório conta com uma equipe estruturada, composta por pessoas de vários setores e de secretarias que se envolveram na resposta à Covid. E isto também contribuiu muito para os resultados. Isso fez com que o Estado de Mato Grosso do Sul ficasse entre os mais transparentes do Brasil segundo ranking do Instituto Open Knowledge Brasil (OKBR)”.

Segundo a avaliação dos técnicos, as equipes atualmente trabalham em três turnos até meia-noite, sendo que no pico da pandemia, trabalharam por 24 horas todos os dia. Na visita, ainda constataram as boas condições de biossegurança e bioproteção adequada para se trabalhar com a SARS-Cov-2 e pela não contaminação laboral de colaboradores do Lacen. E a Comissão de Biossegurança implementada e ativa garantindo os processos nos mais variados setores.

Os técnicos ainda destacaram a criação de uma rede de ajuda evolvendo diversas instituições: Fiocruz, Corpo de Bombeiros Militar, UCDB, Embrapa, UFMS, UFGD, Hemosul, atuando na realocação de profissionais e garantia da disponibilidade de RH; criação de uma rede diagnóstica envolvendo Fiocruz, Embrapa, Hemosul, UFMS, UFGD para Covid-19, quanto ao número da capacidade instalada.

O processo de habilitação de laboratórios privados e públicos de outras cidades estruturado e desenvolvido pelo Lacen também foi outro ponto levantado. Foi lembrado também quanto ao treinamento estruturado para os 79 municípios em: utilização do Gal, cadastro, coleta, armazenamento e transporte de amostras; plataformas tecnológicas para PCR expresso disponíveis com perspectivas de absorção de insumos, se disponibilizados. Rastreabilidade das amostras garantida em todo o processo; capacidade técnica de absorção de sorologia tradicional para covid-19 em diferentes plataformas tecnológicas.

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia