01 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
INTERNACIONAL

Bogotá eleva alerta e reimpõe quarentena

A prefeitura de Bogotá aumentou nesta sexta-feira o nível de alerta para a disseminação do novo coronavírus

11 julho 2020 - 06h22
Em agosto, teremos o maior número de pessoas infectadas, disse a prefeita
"Em agosto, teremos o maior número de pessoas infectadas", disse a prefeita - (Foto: Reprodução)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

A prefeitura de Bogotá aumentou nesta sexta-feira, 10, o nível de alerta para a disseminação do novo coronavírus, que está sobrecarregando o sistema de saúde da capital colombiana, de 8 milhões de habitantes, e anunciou que vai determinar uma quarentena em oito bairros da cidade. Bogotá é o epicentro da pandemia no país de 48 milhões de habitantes.

A partir de segunda, 13, a cidade entrará em uma fase de "alerta laranja" e o sistema de UTI em alerta vermelho, informou a prefeita Claudia López. A ideia é reduzir o movimento de pessoas em turnos de 14 dias até 23 de agosto. A prefeitura espera que 2,5 milhões de pessoas fiquem em casa com as novas medidas.

Bogotá tem 32% dos casos de contaminação (42.300) e 20% das mortes (953). Nas últimas semanas, o governo do presidente Iván Duque, pressionado pelo colapso da atividade econômica, relaxou as medidas de isolamento, o que aumentou a velocidade do contágio em Bogotá.

"Em agosto, teremos o maior número de pessoas infectadas", disse a prefeita. As mortes na Colômbia chegaram a 4.714 e as contaminações passaram de 133 mil.

Ontem, Bogotá, a cidade mais populosa da Colômbia chegou a 85% de ocupação das unidades de terapia intensiva habilitadas para enfrentar a pandemia. Brasil, México, Peru e Chile são os países mais atingidos na região.

Nesse período de medidas rigorosas, o governo local fornecerá ajuda financeira e alimentos para os mais necessitados, além de aumentar os testes e a vigilância policial, disse López. "Vamos nos cuidar para ultrapassar o pico do contágio, não vamos mais adiar."

A quarta maior economia da América Latina foi profundamente afetada pelas medidas de restrição contra o coronavírus e a queda do preço do petróleo, que é uma das principais fontes de divisas do país.

Durante a quarentena em Bogotá, apenas uma pessoa por casa poderá sair para comprar bens essenciais no bairro diariamente. A venda de bebidas alcoólicas está proibida. A movimentação será controlada pelo número da identidade e as pessoas deverão permanecer em casa entre 20 horas e 5 horas.

'Covid safe'

Apesar do novo anúncio de quarentena, os bares e restaurantes se preparam para o momento em que o governo anunciar a reabertura. A Associação de Bares da Colômbia(Asobares) apresentou ontem um selo "Covid Safe" que será concedido aos estabelecimentos que cumprirem as medidas sanitárias e de biossegurança para a reabertura.

Segundo a diretora executiva da Asobares, Adriana Plata, entre algumas medidas, os estabelecimentos deverão manter distanciamento entre as mesas e divisões que permitam assegurar essa separação. Como medidas sugeridas está a abolição de menus físicos, que poderão ser substituídos por telas ou plataformas no celular, e também o pagamento em dinheiro. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

Banner Whatsapp Desktop