06 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Alimentação

Alterados critérios para classificar alimentos de ‘light’

31 janeiro 2014 - 11h53
Informação é da Anvisa
Informação é da Anvisa - Reprodução
Cassems
A Agência Nacional de Vigilância (Anvisa), informou nesta quarta-feira que todos os alimentos produzidos no Brasil devem seguir a rigor as novas regras para colocarem nos rótulos informações nutricionais como “light”, “rico em”, “fonte de” e “não contém”. Estas normas já haviam sido comunicadas desde novembro de 2012.
 
De acordo com as normas, uma de suas medidas determina que a expressão “light” só deve ser colocada em alimentos que apresentarem redução mínima de 25% na quantidade de algum nutriente, como açúcar ou sódio, em comparação com uma versão convencional do mesmo produto.
 
Além disso, com o objetivo de evitar práticas enganosas, algumas regras determinam que, para um alimento qualquer, possuir em seu rótulo a seguinte informação: “fonte de” ou “rico” em alguma proteína, ele tem de atender a um critério de qualidade.
 
Com a nova regulamentação, criou-se oito novas alegações nutricionais, com critérios para cada uma. “Sem adição de sal”, “não contém gorduras trans” e “fonte de” ou “alto conteúdo de” ácidos graxos ômega 3, 6 e 9, são as alegações.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE