23 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
ESPORTE

Santos deixa escapar chance de encostar nos líderes em empate contra o Botafogo

O time do técnico Cuca jogou bem melhor que o Botafogo, mas não caprichou nas finalizações e o jogo ficou no empate

20 setembro 2020 - 19h24
Foram muitas oportunidades desperdiçadas, principalmente no segundo tempo
Foram muitas oportunidades desperdiçadas, principalmente no segundo tempo - (Foto: Reprodução/Estadão)
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O Santos desperdiçou enorme chance de entrar no G4 do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time do técnico Cuca jogou bem melhor que o Botafogo, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 11.ª rodada, mas não caprichou nas finalizações e lamentou muito o empate sem gols. Foram muitas oportunidades desperdiçadas, principalmente no segundo tempo.

Com os tropeços de Palmeiras (cedeu empate no final contra o Grêmio) e Vasco (derrota para o Coritiba), além do adiamento do jogo do Flamengo, um triunfo fora de casa garantiria a quarta colocação aos santistas. Mas as boas defesas do paraguaio Gatito Fernández e a pontaria descalibrada custaram dois preciosos pontos. A igualdade também foi ruim aos mandantes. Com sete jogos sem vitórias no Brasileirão, o Botafogo estaciona entre os piores.

O Santos não cumpriu a meta de embalar na competição. Contudo, chegou a seis jogos sem derrotas e vai empolgado ao Equador, onde enfrenta o Delfín, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores. Já o Botafogo faz o clássico contra o Vasco, nesta quarta, em São Januário, valendo vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Na ida ganhou por 1 a 0.

Mesmo com jogos importantes no meio de semana, as equipes sabiam que não podiam poupar as suas principais peças. O Santos para colar nos líderes e o Botafogo para fugir da zona de rebaixamento. Focados no duelo do Brasileirão, os times realizaram um movimentado e disputado duelo, com supremacia santista. Abertos, buscaram o gol desde o início. O visitante com mais organização e o time da casa na base da vontade.

A agradável partida teve um leve domínio santista nos 45 minutos iniciais. Sobretudo com Arthur Gomes. Sempre levando a vantagem sobre a marcação pelo lado esquerdo do ataque, o atacante exigiu bela defesa de Gatito Fernández e ainda ficou no quase ao bater colocado e ver a bola raspar a trave.

O Santos ainda desperdiçou duas cobranças de falta quase na linha da grande área. Uma parou na barreira e outra Gatito defendeu. O Botafogo explorou os contragolpes em velocidade, mas não soube finalizar. O atacante senegalês Salomon Kalou ainda carece de melhor ritmo. Matheus Babi não recebeu bolas em condições de finalizar.

Antes do intervalo, uma polêmica. Aos 38 minutos, Caio Alexandre entrou forte em Diego Pituca e recebeu o cartão vermelho direto. O VAR modificou a decisão de campo e o volante botafoguense acabou apenas recebendo o amarelo. Muitos santistas ficaram bravos. Cuca, aos berros, pediu para seus comandados esquecerem o árbitro de vídeo.

Os times foram ao vestiário falando que faltou capricho e prometendo melhorar a pontaria. O Santos voltou com tudo, enquanto que o Botafogo caiu de rendimento. Arthur Gomes bateu cruzado e Marinho, por pouco, não chegou no carrinho. Do outro lado, Babi viu Lucas Veríssimo cortar na hora H. Ele faria o gol de cabeça. Seria a última chegada forte dos mandantes.

Cuca cansou da insistência com Jean Motta e Raniel e optou por dois jovens. "Incendeiem o jogo", falou para Tailson e Kaio Jorge. E foi o que ocorreu.

Kaio Jorge podia ter tirado o zero do placar aos 29 minutos, com cabeçada para o chão raspando o alvo. E com giro que mandou a bola para o alto, aos 36. Nem mesmo as "bombas" de Marinho deram certo na noite carioca. Foram três para fora. A certeza que a bola não entraria veio aos 45. Ivonei, cara a cara, obrigou milagre de Gatito Fernández.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 0 SANTOS

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Fernando (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luís (Hugo); Rentería Luiz Otávio), Caio Alexandre (Rafael Foster), Davi Araújo (Honda) e Rhuan; Kalou e Matheus Babi. Técnico: Paulo Autuori.

SANTOS - João Paulo; Pará (Madson), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Carlos Sanchez (Ivonei) e Jean Mota (Tailson); Arthur Gomes (Lucas Lourenço), Marinho e Raniel (Kaio Jorge). Técnico: Cuca.

CARTÕES AMARELOS - Gatito Fernández, David Araújo, Fernando e Caio Alexandre (Botafogo); Carlos Sanchez e Lucas Veríssimo (Santos).

ÁRBITRO - José Mendonça da Silva Júnior (PR).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
Annelies