24 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Esporte

Protógenes é convidado a assumir cargo no Ministério do Esporte

16 dezembro 2009 - 15h18
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O Ministério do Esporte confirmou nesta segunda-feira que o delegado afastado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha, foi convidado para ocupar o cargo de coordenador da Comissão de Segurança dos Estádios na Copa de 2014.O cargo será criado na futura Secretaria do Futebol, que aguarda aprovação no Congresso Nacional para ser criada.

  O delegado se filiou ao PCdoB em setembro. O partido é o mesmo do ministro do Esporte, Orlando Silva. Ele planeja planeja se candidatar ao Senado pelo PCdoB de São Paulo nas eleições de 2010.

  Segundo o Ministério do Esporte, Protógenes foi escolhido por já ter experiência na área, já que é membro da comissão de segurança dos estádios da Fifa desde 2006. Ao site G1, Protógenes Queiroz disse que aceitou o convite e aguarda decisão do Ministério da Justiça sobre o seu pedido da PF para o Ministério do Esporte.

  Protógenes Queiroz terá como tarefa coordenar o planejamento da segurança nos estádios brasileiros na Copa das Confederações, em 2013, da Copa do Mundo, em 2014, e das Olimpíadas do Rio, em 2016.

  Convite feito na semana passada

  Orlando Silva fez o convite ao delegado por telefone, na semana passada. Logo depois, os dois acertaram os detalhes da contratação numa conversa pessoalmente. O novo emprego do delegado depende, no entanto, de decisão da direção da PF. Caberá ao diretor da instituição, Luiz Fernando Corrêa, desafeto do delegado, autorizar ou não a transferência de Protógenes para o Ministério do Esporte.

  "Tramita procedimento administrativo referente à cessão do servidor público federal Protógenes Queiroz para o Ministério do Esporte, onde exerceria trabalhos de assessoria. Aguarda-se a conclusão do referido procedimento com a manifestação do órgão de origem", afirma nota da assessoria de imprensa do Ministério dos Esportes.

  Protógenes ficou conhecido quando prendeu o banqueiro Daniel Dantas, mas acabou sendo afastado da Operação Satiagraha e virou alvo de um inquérito da PF que investiga supostos desvios durante a ação policial. Em maio, tornou -se réu na Justiça federal pelos crimes de violação de sigilo funcional e fraude processual.

  Há ainda um outro processo disciplinar contra Protógenes, não concluído, sobre o suposto envolvimento na campanha eleitoral de Paulo Tadeu Silva D'Arcádia, candidato do PT à prefeitura de Poços de Caldas, ano passado. Segundo a direção da PF, o estatuto interno da corporação não permite a participação de policiais em atos políticos. Polícias só podem participar de atos políticos se pedirem licença prévia das atividades profissionais.


 

 

 

 

 
 

 

 

 


 

 

 

 

 

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
ALMS