23 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
ECONOMIA

Setor público tem superávit primário de R$ 12,908 bilhões em abril, diz BC

26 maio 2017 - 10h01
MÊS DA ECONOMIA COMPER

O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção da Petrobras e Eletrobras) apresentou superávit primário de R$ 12,908 bilhões em abril, informou nesta sexta-feira, 26, o Banco Central. Em março, havia sido registrado déficit de R$ 11,047 bilhões e, em abril de 2016, um superávit de R$ 10,182 bilhões.

O resultado primário consolidado do mês passado ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de superávit de R$ 11,3 bilhões a superávit de R$ 14,5 bilhões. A mediana estava positiva em R$ 13,000 bilhões.

O superávit primário de R$ 12,908 bilhões em abril é o melhor resultado para o mês desde 2015. A série histórica foi iniciada em dezembro de 2001.

O resultado fiscal de abril foi composto por um superávit de R$ 11,451 bilhões do Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS). Os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 867 milhões no mês. Enquanto os Estados registraram superávit de R$ 828 milhões, os municípios tiveram resultado positivo de R$ 39 milhões. Já as empresas estatais registraram superávit primário de R$ 590 milhões.

O déficit primário do setor público consolidado considerado pelo Banco Central é de R$ 143,1 bilhões para 2017, parâmetro que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Essa projeção leva em conta um rombo de R$ 139,0 bilhões para o Governo Central em 2017.

Acumulado do ano

As contas do setor público acumulam superávit primário de R$ 15,106 bilhões em 2017 até abril, informou o Banco Central. A quantia representa 0,72% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, havia superávit primário de R$ 4,411 bilhões ou 0,22% do PIB.

No resultado fiscal no acumulado de janeiro a abril houve déficit de R$ 2,712 bilhões do Governo Central (0,13% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram saldo positivo de R$ 17,863 bilhões (0,86% do PIB). Enquanto os Estados registraram superávit de R$ 14,270 bilhões (0,68% do PIB), os municípios alcançaram um resultado positivo de R$ 3,593 milhões (0,17% do PIB). As empresas estatais registraram um déficit de R$ 46 milhões no acumulado deste ano.

12 meses

Segundo o BC, as contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 145,096 bilhões em 12 meses até abril, o equivalente a 2,29% do PIB. Este porcentual é o menor desde outubro de 2016, quando estava em 2,21%.

O BC leva em conta, em suas projeções, as previsões do governo para a área fiscal contidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de déficit de R$ 143,1 bilhões para 2017. Essa projeção considera um rombo de R$ R$ 139,0 bilhões para o Governo Central em 2017.

O déficit fiscal nos 12 meses encerrados em abril pode ser atribuído ao rombo de R$ 156,421 bilhões do Governo Central (2,47% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 11,115 bilhões (0,18% do PIB) em 12 meses até abril.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 10,647 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 468 milhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 209 milhões no período.

Gasto com juros

O setor público consolidado teve gasto de R$ 28,331 bilhões com juros em abril, após esta despesa ter atingido R$ 43,302 bilhões em março, informou o Banco Central. O Governo Central teve no mês passado despesas na conta de juros de R$ 23,299 bilhões. Já os governos regionais registraram gasto de R$ 4,543 bilhões e as empresas estatais, de R$ 488 milhões.

No ano, o gasto com juros subiu de R$ 110,490 bilhões até março para R$ 138,821 bilhões até abril (6,66% do PIB). Em 12 meses, as despesas com juros subiram de R$ 432,158 bilhões para R$ 437,144 bilhões até abril (6,89% do PIB).

Déficit nominal

O setor público consolidado registrou um déficit nominal de R$ 15,423 bilhões em abril. Em março, o resultado nominal havia sido deficitário em R$ 54,349 bilhões e, em abril de 2016, deficitário em R$ 13,163 bilhões.

No mês passado, o governo central registrou déficit nominal de R$ 11,848 bilhões. Os governos regionais tiveram saldo negativo de R$ 3,676 bilhões, enquanto as empresas estatais registraram superávit nominal de R$ 102 milhões.

Em relação ao PIB, o déficit nominal de 2016 até abril foi de 5,93%, uma soma de R$ 123,716 bilhões.

Em 12 meses até o mês passado, o déficit nominal correspondeu a 9,18% do PIB, com saldo negativo de R$ 582,240 bilhões.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você conseguiu ficar em dia com todas as contas do início do ano?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
TJ MS