24 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
tce natal
ECONOMIA

Setor externo tem déficit de US$ 6,548 bilhões em janeiro, mostra BC

O déficit do mês passado representa o pior resultado para janeiro desde 2015 (déficit de US$ 12,010 bilhões)

25 fevereiro 2019 - 10h00
Fort Atacadista Natal

Após o déficit de US$ 815 milhões em dezembro, o resultado das transações correntes ficou negativo em janeiro deste ano em US$ 6,548 bilhões, informou nesta segunda-feira, 25, o Banco Central.

O número do mês passado ficou dentro do levantamento realizado pelo Projeções Broadcast, que tinha intervalo de déficit de US$ 7,600 bilhões a déficit de US$ 5,400 bilhões (mediana negativa de US$ 6,300 bilhões). O déficit do mês passado representa o pior resultado para janeiro desde 2015 (déficit de US$ 12,010 bilhões).

A balança comercial registrou saldo positivo de US$ 1,633 bilhão em janeiro, enquanto a conta de serviços ficou negativa em US$ 2,560 bilhões. A conta de renda primária também ficou deficitária, em US$ 5,793 bilhões. No caso da conta financeira, o resultado ficou negativo em US$ 5,632 bilhões.

A estimativa do BC, atualizada no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), é de déficit em conta corrente de US$ 35,6 bilhões em 2019.

Já nos 12 meses até janeiro deste ano, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 14,766 bilhões, o que representa 0,78% do Produto Interno Bruto (PIB).

Lucros e dividendos

A remessa de lucros e dividendos de companhias instaladas no Brasil para suas matrizes foi de US$ 1,478 bilhão em janeiro, informou o Banco Central. A saída líquida representa um volume ligeiramente menor que os US$ 1,482 bilhão que foram enviados em igual mês do ano passado, já descontados os ingressos.

A expectativa do BC é de que a remessa de lucros e dividendos deste ano some US$ 20,5 bilhões.

O BC informou também que as despesas com juros externos somaram US$ 4,334 bilhões em janeiro, ante US$ 4,647 bilhões em igual mês do ano passado.

Para este ano, o BC projeta pagamento de juros no valor de US$ 17,7 bilhões.

Viagens internacionais

A conta de viagens internacionais voltou a registrar déficit em janeiro, informou o Banco Central. No mês passado, quando o dólar recuou 5,75% ante o real (considerando a ptax), a diferença entre o que os brasileiros gastaram lá fora e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil foi de um saldo negativo de US$ 986 milhões. Em igual mês de 2018, o déficit nessa conta foi de US$ 1,223 bilhão.

O desempenho da conta de viagens internacionais foi determinado por despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 1,689 bilhão em janeiro. Já o gasto dos estrangeiros em passeio pelo Brasil ficou em US$ 703 milhões no mês passado.

Para 2019, o BC estima um déficit de US$ 17,0 bilhões para esta rubrica.

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia