16 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Black Friday

"Reclame Aqui" encerra edição de 2020 da Black Friday com mais de 9 mil reclamações

"Propaganda enganosa" e "Problemas para finalizar compras" estão no topo do ranking

28 novembro 2020 - 10h36Geliel Oliveira
Centro de Campo Grande
Centro de Campo Grande - (Foto: Rosana Siqueira/A Crítica)

Ás 00h deste sábado (28), o site Reclame Aqui encerrou seu monitoramento de reclamações com 9.160 demandas, um indicador bem próximo de 2019, quando o site registrou 8,8 mil pedidos. De todos os relatos no site, a categoria “propaganda enganosa” abriu vantagem perante as demais com 27,01%.

Em segundo lugar ficaram os “problemas para finalizar compras”, com 10,12% das queixas, e, “divergência de preços”, foi o terceiro problema mais recorrente com 9% das reclamações.

O fundador e CEO Global do Reclame Aqui, Mauricio Vargas, afirma que os descontos não foram muito altos, mas agora o problema pode ser a logística. “A Black Friday 2020 foi do atendimento, da experiência do cliente e da logística. Valeu porque as empresas venderam, os consumidores compraram e não teve muita loucura. Até porque desconto, mesmo, foi mediano. Vamos ver agora como o investimento em logística vai fazer a diferença nos próximos dias”.

Ainda de acordo com o site, a alta nas vendas foram puxadas especificamente, por produtos da chamada "linha branca" (eletrodomésticos), durante o pico da pandemia. Ou seja, boa parte das empresas já venderam quase seu estoque do ano inteiro, comercializando na Black Friday.

Apesar das altas na “Linha Branca”, celulares, TVs e tenis, obtiveram as maiores altas nos índices de reclamações. Na liderança estão os celulares com 5,56% das queixas, seguido pelas TVs com 5,23% e tênis com 4,13%. Com informações Reclame Aqui.

Banner Whatsapp Desktop