25 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
bolsa de valores

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta com Brexit e vacinação

O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 0,44%, a 391,85 pontos

14 dezembro 2020 - 13h54
O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 0,44%, a 391,85 pontos
O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 0,44%, a 391,85 pontos - (Foto: Agência Brasil)

As bolsas da Europa fecharam na maioria em alta nesta segunda-feira, 14, com o prosseguimento das negociações por um acordo comercial pós-Brexit entre o Reino Unido e a União Europeia, o otimismo no mercado pelo começo da vacinação contra a covid-19 nos Estados Unidos e indicadores econômicos positivos. Contendo os ganhos estiveram as ações das petroleiras, que caíram em diversas bolsas seguindo a baixa nos preços do barril de petróleo. O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 0,44%, a 391,85 pontos.

No domingo, Bruxelas e Londres decidiram ir além do prazo anterior do último domingo para tentar fechar um acordo comercial. Embora continue a haver ceticismo quanto às chances de um pacto de ambos o lados, a notícia foi bem recebida.

O principal negociador da UE para o Brexit, Michel Barnier, afirmou que os próximos dias "serão importantes" para a negociação do acordo comercial com os britânicos. Já a consultoria de risco político Eurasia elevou a chance de haver um entendimento até o final do ano, de 55% para 65%.

Além disso, o fato de que os EUA começaram nesta segunda-feira a imunização contra a covid-19 é mencionado por vários analistas como fator que também apoiou o sentimento de otimismo. Ainda nesta segunda, conforme o ING, surpreendeu positivamente o crescimento de 2,1% da produção industrial na zona do euro em outubro ante setembro.

O otimismo diminuiu ao longo da sessão com notícias sobre novas restrições em razão da covid-19. A queda nos preços do petróleo após a divulgação do relatório mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também pressionou ações.

Em Londres, BP (-2,00%) e Royall Dutch Shell (-2,48%) recuaram, e ajudaram no movimento de virada do FTSE, que terminou o dia no negativo, em baixa de 0,23%, a 6,531,83 pontos. Ao redor do continente, Total (-1,35%), Eni (-1,38%), Repsol (-1,39%) e Galp (-1,02%) tiveram baixas.

No plano corporativo, o papel da AstraZeneca recuou 5,90%, após a empresa anunciar a compra da Alexion Pharmaceuticals por US$ 39 bilhões em dinheiro e ações. Já as ações da Adidas se valorizaram 1,48% em dia que a empresa anunciou estar ponderando a venda da Reebok nos próximos anos.

Em Frankfurt, a Lufthansa subiu 1,56%, em meio as negociações sobre um pacote fiscal nos EUA, que vem estimulando o setor aéreo. O DAX teve alta de 0,83%, a 13.223,16 pontos.

Em Madri, a Inditex teve alta de 3,98%, e impulsionou o IBEX, que subiu 0,96%, a 8.140,80, o maior avanço entre as principais bolsas.

Em Paris e Milão, os avanços foram mais contidos, com o CAC 40 e o FTSE MIB avançando 0,37% e 0,27%, respectivamente. O índice acionário francês fechou aos 5.527,84 pontos e o italiano, aos 21.759,73 pontos, ambos nas mínimas do dia.

Em Lisboa, as ações da EDP subiram 0,84% e ajudaram o PSI 20 a ter uma alta de 0,79%, a 4.780,03 pontos.

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE
TJ MS