25 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
ações

Ibovespa encerra aos 115.128,00 pontos, na estabilidade (0,00%)

Esta é a segunda semana de dezembro com acúmulo de ganhos de 5,7% no mês e sustento da marca dos 115 mil pontos

11 dezembro 2020 - 17h56
O giro financeiro fechou em R$ 30,7 bilhões
O giro financeiro fechou em R$ 30,7 bilhões - (Foto: Daniel Teixeira/Estadão)

O Ibovespa encerra a segunda semana de dezembro acumulando ganhos de 5,7% no mês e sustentando a marca dos 115 mil pontos - mesmo nível de fevereiro deste ano. Mas o pregão, que encerrou apontando estabilidade, foi marcado preponderantemente pelo o que os operadores chamam de realização em uma alta, passando por uma queda mais forte no período da manhã, mas que foi se abrandando ao longo desta sexta-feira. Quase no fim da etapa vespertina dos negócios, aproveitando uma brecha de leve bom humor em Nova York, especificamente do índice Dow Jones que inverteu o sinal, o Ibovespa passou ao positivo.

Com os investidores ávidos por notícias domésticas em dia insosso, o índice chegou a acelerar os ganhos na última hora antes do fechamento, e renovou máxima intraday a 115.526,57 pontos, em consonância com o discurso do ministro da Economia, Paulo Guedes, que, em audiência na Comissão Mista do Congresso Nacional, que pediu aprovação de reformas e voltou a repetir que tudo que será feito vai respeitar o teto de gastos. Ele disse ainda ser possível reduzir o déficit público de 3% para 2% do Produto Interno Bruto (PIB).

No entanto, logo após, o discurso do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez os investidores tirarem o pé do acelerador. Ele afirmou que a reforma tributária está pronta, tem voto, mas não vai ser votada por causa de briga política. Também criticou o adiamento da votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial. O presidente da Câmara ainda afirmou que o governo "quer usina em venda da Eletrobras e o modelo está sob suspeição, por isso, não anda".

Depois disso, o Ibovespa encerrou aos 115.128,00 pontos (0,00%) com giro financeiro de R$ 30,7 bilhões.

Um pouco antes, as ações do setor financeiro ajudaram a sustentar a alta, mesmo que tímida. BB ON andou 1,74% enquanto as units do Santander ganharam 1,16%. E, durante todo o dia, o destaque foi para as ações da Eletrobras após o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO) defender que a desestatização da Eletrobras será um dos temas prioritários do Congresso em 2021 e há perspectivas concretas para a votação. Assim, Elet ON brilhou no ranking das maiores altas de hoje com 5,65%.

"Hoje o mercado passou o dia realizando uma alta", avaliou Luiz Mariano De Rosa sócio da Improve Investimentos, lembrando que após ganhos de 1,88% no índice na véspera é natural se esperar um recuo. "Mas as vendas não foram significativas apesar de já estarmos situados nos níveis que antecederam a grande queda."

No exterior, o dia foi negativo pelas indefinições quanto ao pacote de estímulos nos Estados Unidos e também quanto ao acordo comercial entre Reino Unido e União Europeia, que pesaram também na bolsa brasileira. Internamente o fator de destaque foi a notícia de que o relatório da PEC emergencial vai ficar para 2021, sendo que havia expectativas de que esse texto fosse apresentado hoje. "Se o mercado subir mais um pouco, e não tiver a questão fiscal resolvida, do mesmo jeito que o estrangeiro entrou rápido, pode sair fortemente. Tem de ter um atrativo para eles. Estamos brincando no 30º andar, sem grade", completou Luiz Mariano Rosa.

Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE
TJ MS