26 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
IPVA 2021
Economia

Azul fixa teto de R$ 999 para tarifas na Copa

9 janeiro 2014 - 08h55
A Azul, terceira maior companhia aérea do País, decidiu fixar um teto de R$ 999 para suas tarifas, por trecho, durante a Copa do Mundo, que vai de 12 de junho a 13 de julho. Segundo o presidente da empresa, o empresário David Neeleman, a definição de um preço máximo vai gerar perda de R$ 20 milhões para a Azul em receita.
 
"É um ano em que vamos sofrer. Mas estamos enxergando isso como um investimento em nossa imagem", afirmou Neeleman ontem, na sede da empresa em Alphaville, bairro localizado em Barueri (SP).
 
A TAM informou que vai esperar a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) se pronunciar, no próximo dia 15, sobre as solicitações de voos extras para a Copa, antes de anunciar qualquer tipo de ação tarifária específica para o evento. A Gol também vai aguardar o dia 15 e a Avianca não comentou o assunto. Ao todo, a Anac avalia 1.523 pedidos de voos das empresas para a primeira fase da Copa, das quais 310 são da Azul.
 
O teto tarifário da Azul será implementando em passagens para o período entre 12 de junho e 13 de julho. O limite de preço já está funcionando para passagens compradas agora, independentemente de terem escalas.
 
O preço de um bilhete da Azul de São Paulo a Recife para sexta-feira (10), por exemplo, supera R$ 1 mil o trecho, segundo simulação no site da companhia feito ontem. Esse valor poderia subir ainda mais durante a Copa do Mundo, já que ambas são cidades-sedes do evento, e devem receber elevado fluxo de turistas nacionais e internacionais. A média de tarifas no mercado doméstico foi de R$ 300 no primeiro semestre de 2013, segundo a Anac.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE
TJ MS