28 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
sebrae revolution2
NOVA LINHA VW METEOR

VWCO investe R$ 1 bi para entrar na briga dos caminhões extrapesados

Nova linha Meteor 28.460 e 29.520 e Constellation 33.460 ampliam participação da marca no maior segmento do mercado

2 setembro 2020 - 06h10Da redação
Nova família de extrapesados da VWCO: dois novos Meteor estradeiros e um Constellation para operações off-road com maior capacidade
Nova família de extrapesados da VWCO: dois novos Meteor estradeiros e um Constellation para operações off-road com maior capacidade - (Foto: Divulgação)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

A Volkswagen Caminhões e Ônibus investiu R$ 1 bilhão – dois terços do programa de R$ 1,5 bilhão previsto para ser aplicado de 2017 a 2021 – para entrar com mais peso (literalmente) na disputa da categoria de caminhões extrapesados no País, ampliando suas chances de competir no maior segmento do mercado brasileiro, que atualmente responde por mais da metade das vendas.

Após quatro anos de desenvolvimento de produtos, modernização e ampliação da fábrica de Resende (RJ) e desenvolvimento de fornecedores nacionais, a VWCO apresentou na terça-feira, 1º, os três maiores e mais potentes cavalos mecânicos da marca Volkswagen que nasceram desse investimento, dois “estradeiros” da nova família Meteor, o 29.520 6x4 e o 28.460 6x2, e o novo Constellation 33.460 para operações off-road.

Roberto Cortes, presidente e CEO da VWCO e representante da divisão do conselho global do Traton Group (que também reúne MAN e Scania), classificou o lançamento como “o mais importante” de história da empresa e de sua carreira de mais de 40 anos na indústria automotiva, metade deles dedicados aos caminhões e ônibus Volkswagen.

“Mesmo com toda a crise que vivemos nos anos recentes e agora com os problemas trazidos pela pandemia, mantivemos os investimentos e com este lançamento nos tornamos ‘full liner’, com novos produtos para o segmento que se tornou o mais importante do mercado brasileiro de caminhões”, disse Roberto Cortes.

EVOLUÇÃO DA MARCA
Cortes avalia que a entrada com mais vigor no segmento é uma evolução da marca Volkswagen de caminhões, mas ele garante que vai continuar a vender em paralelo os MAN TGX. “Não podíamos deixar de participar do segmento que mais cresce no Brasil. Mas seguimos com a estratégia de dual brand. O Meteor nasce para atender às necessidades dos clientes brasileiros e de mercados emergentes. É um produto do jeito que ele quer. Se quiser mais, temos a linha MAN TGX a oferecer”, afirma o presidente da VWCO.

Para competir em um segmento onde estão os concorrentes mais refinados do mercado, Cortes aposta na tradição de 40 anos da marca de caminhões no mercado brasileiro, a capilaridade da rede de 150 concessionárias, baixo consumo, uma imagem de produtos robustos e alto nível de localização de componentes – a linha Meteor nasce com mais de 70% de índice de nacionalização, com estrutura, motor, transmissão, suspensão e eixos produzidos no País.

A ambição, segundo ele, é conquistar porcentuais de participação de mercado parecidos com os que a VWCO tem em outras categorias de menor peso, como de leves de 3,5 a 11 toneladas que lidera com 46%, médios de 13 a 17 t com 43% e pesados de 24 a 32 t com 38%.

A família Meteor estreou bem. Já foram feitas as duas primeiras grandes vendas. O Grupo Vamos encomendou 100 modelos 28.460 6x2, dentro do mesmo lote 1.350 caminhões Volkswagen para locação – a maior venda única da história da VWCO. Outros 110 Meteor 29.520 6x4 foram adquiridos pela Transpipeline para atuar na rota Manaus-Boa Vista (AM) com tanques de gás GNL.

Cortes diz que já estão em curso estudos de exportação dos novos caminhões, mas ainda não há prazo definido para o início das vendas externas, que deverão ser iniciadas pelos países da América Latina, incluindo o México, e depois possivelmente para a África. “Queremos primeiro estabelecer o produto no mercado brasileiro”, afirma.

ESTRATÉGIA É EXPLORAR NICHO DE ENTRADA DOS EXTRAPESADOS
Segundo Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas e marketing da VWCO, a estratégia é posicionar a nova família Meteor na entrada do segmento de cavalos mecânicos extrapesados aplicados ao transporte de longo curso e alto peso, onde até o momento a fabricante tinha presença limitada.

“A categoria de pesados no País cresceu de 20% do mercado de caminhões em 2015 para 50% em 2019, sendo metade disso de cavalos mecânicos extrapesados, mas só participávamos de 12% deste segmento. Vimos uma oportunidade de aumentar nossa presença na entrada desse nicho; e quem nos disse isso foram os clientes, que queriam veículos com as características que estamos lançando agora”, afirma Ricardo Alouche.

Os dois modelos Meteor que começam a ser vendidos por R$ 550 mil (28.460 6x2) e R$ 590 mil (29.520 6x4) ampliam significativamente o potencial da fabricante entre os caminhões rodoviários extrapesados. Até o momento a empresa explorava apenas 12% desse mercado com os MAN TGX de 440 e 480 cavalos (montados em Resende desde 2012) no topo da categoria – que segundo explica Alouche “tem limitações de configurações por ser montado com muitas partes importadas” – e na ponta de baixo com versões do Constellation de 330, 360 e 420 cavalos, sendo que o maior deles 6x4 puxava o máximo de 63 toneladas na estrada.

VW Meteor 29.520
Meteor 29.520 6x4, o mais potente e caro caminhão Volkswagen: nova cabine foi desenhada na VW Commercial Vehicles, na Alemanha, para seguir identidade visual da marca

Agora, o Meteor de 520 cv, torque máximo de 2.500 Nm e tração 6x4 surge como o mais potente caminhão Volkswagen e opera com implementos de sete e nove eixos (bitrens e rodotrens) com PBTC (peso bruto total combinado) de 57 a 74 toneladas. Já o modelo 6x2 de 460 cv e 2.300 Nm puxa carretas de três eixos com PBTC de 48,5 a 53 toneladas. Ambos podem ser configurados com suspensão mecânica ou pneumática e três distâncias entre eixos (3,2, 3,4 ou 3,6 metros). “Com a linha Meteor temos um produto sob medida para todas as aplicações do segmento”, resume Alouche. Se houver demanda, ele afirma que mais versões podem ser lançadas.

VW Meteor 28.460 e Constellation 33.460
Meteor 28.460 6x2, versão menor da nova família de extrapesados para puxar carretas rodoviárias de três eixos, e o novo Constellation 33.460 6x4 para operações off-road com capacidade de tracionar até 125 toneladas: o mesmo motor de 460 cv para duas vocações

Já o novo Constellation 33.460 é o caminhão com a maior capacidade de carga da marca, que pode puxar combinações de até 125 toneladas em operações off-road de mineração, construção e no agronegócio (especialmente para a colheita de cana). O preço sugerido de venda do novo cavalo mecânico é de R$ 540 mil.

POWERTRAIN NACIONAL E CONECTIVIDADE DE SÉRIE


Nova família Meteor ocupou quatro anos de trabalho da equipe de engenharia da VWCO: nacionalização elevada, incluindo o motor MAN D26, e modernização da fábrica de Resende

Os três novos Volkswagen extrapesados são equipados com o mesmo motor MAN D26 de 13 litros Euro 5 com sistema SCR de pós-tratamento de gases com injeção de solução de ureia Arla 32. O propulsor agora é fabricado no Brasil, em São Paulo, pela MWM – e pela primeira vez produzido fora da Alemanha. Segundo a VWCO, mais de 130 componentes do motor foram adaptados para aumentar sua eficiência e adaptar o funcionamento com índices maiores de biodiesel aplicados no País.

Os três modelos também usam a mesma transmissão automatizada ZF Traxon de 12 ou 16 marchas, produzida desde 2018 em Sorocaba (SP). Os novos eixos trativos são fornecidos pela Meritor, que produz os componentes em Osasco e faz a montagem em Resende.

Com o novo powertrain, aliado a um design de cabine com menor arrasto aerodinâmico e estrutura 80 quilos mais leve (o teto da cabine, por exemplo, para economizar peso é de compósito em vez de aço), a VWCO afirma que os novos Meteor são até 10% mais econômicos em consumo de diesel na comparação com os Constellation de peso similar. A capacidade dos dois tanques de combustível variam de 630 a 940 litros, dependendo do entre-eixo escolhido. Os extrapesados VW também têm taque para 100 litros de Arla 32, a maior autonomia da categoria.

Os novos caminhões também têm sistema de georreferenciamento que aumenta a eficiência, disponibilidade e segurança. Sensores e módulos de gerenciamento eletrônico monitoram e controlam a potência do motor, trocas de marcha, uso do freio e aproveitamento da inércia do veículo em função da topografia e da carga transportada.

O interior do VW Meteor: cabine confortável com climatização de série
O interior do VW Meteor: cabine confortável com climatização de série

Na fase de lançamento, os novos extrapesados Volkswagen virão de série com o sistema RIO – a marca de soluções digitais de logística do Grupo Traton –, integrando todos os serviços digitais Volks|Care, que permitem desde a configuração do caminhão até o agendamento de serviços por meio do telefone celular. Será oferecido gratuitamente pelo período de três anos (ou 200 mil km) o monitoramento básico do veículo para acompanhar os principais indicadores de desempenho, como consumo, autonomia, distância percorrida e intensidade das freadas. Opcionalmente, podem ser adquiridos pacotes adicionais de serviços, aumentando o volume de dados monitorados.

VW Meteor vem com volante multifuncional de série
VW Meteor vem com volante multifuncional de série

PROMOÇÃO DE PRÉ-VENDA
Os novos caminhões Volkswagen começaram a ser faturados para a rede. A VWCO preparou um pacote promocional para as primeiras 300 unidades vendidas da linha Meteor que inclui o plano de manutenção VW Trend por três anos (ou 200 mil km) – além do monitoramento básico do sistema RIO pelo mesmo período. A garantia é de dois anos sem limite de quilometragem (um ano para o veículo completo e dois para o trem-de-força), com mão-de-obra gratuita nas três primeiras revisões.

Também serão oferecidos cotas de consórcio com taxas reduzidas e entregas programadas ou antecipadas. Para o lançamento o Banco Volkswagen preparou planos de financiamento com 12 meses de carência para o primeiro pagamento, que pode ser com 20% de entrada, taxa de 0/59% ao mês e pagamento único ao fim da carência, ou sem entrada e 60 parcelas com juros de 0,89% ao mês.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS