24 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
Viviane Feitosa

MATERNIDADE & ESTILO DE VIDA

Yoga para gestantes e a prática do mergulho no autoconhecimento

17 junho 2020 - 11h29Por Viviane Feitosa

Eu já tinha praticado yoga ashtanga em outras épocas, mas não tinha ainda testado a yoga durante a gestação.

Foi só nessa segunda gravidez, quando estava em busca de um esporte que me alongasse e relaxasse  que eu cogitei fazer yoga novamente.

A minha professora – a Vanessa Bergottini – eu já conhecia através de amigos em comum em uma época anterior à prática e, quando a reencontrei no perfil de uma amiga no Instagram resolvi marcar uma aula.

Formada em jornalismo, Vanessa atuou por dez anos em redação de jornal e TV para então descobrir que a pauta da sua vida estaria em outros temas, mais ligados ao hatha, vinyasa e yoga para gestantes e idosos.

 Com o retorno lento das atividades presenciais, eu consegui marcar com ela oito sessões em casa, em que ela sempre ministrou toda paramentada.

O resultado do curto período eu percebi imediatamente: mais presença em atividades de rotina, sono mais regular ( gestantes entenderão), e uma elasticidade que deixou meu corpo mais preparado para o Venâncio crescer.

Depois vieram a placenta baixa e a necessidade de repouso absoluto – a pedido da minha obstetra -  e muitas saudades das aulas.

Provavelmente, irei demorar um tempo no pós-parto para retomá-las, mas recomendo a gestantes e tentantes: agendem um horário com a Vanessa ou com uma professora indicada por conhecidos e experimentem os benefícios dessa modalidade, que hoje é estilo de vida para pessoas no mundo inteiro, gestantes ou não.

A Vanessa respondeu a algumas perguntas minhas sobre a prática para gestantes.

 Leia aí abaixo:

 

Viviane - Quando começou seu interesse por yoga ?

Vanessa - Quando eu era adolescente, eu achava interessante o yoga, mas eu era bailarina e nunca dediquei tempo para conhecer melhor o yoga. Anos depois, através de um grupo de amigas, comecei a praticar acroyoga, para vencer meus medos de tirar os pés do chão. Ali fui vendo como a cada encontro eu saía dali melhor, mais calma, em paz. Foi então que resolvi que precisava entender os fundamentos daquela prática e conhecer a prática. Percorri vários locais que ofereciam yoga clássico até que encontrei o local e a professora com os quais mais me identifiquei. Desde a primeira aula que fiz já tive certeza que aquilo seria pra sempre. Um sentimento muito diferente do que tive, por exemplo, quando entrei pela primeira vez numa redação e num estúdio de televisão, onde trabalhei por mais de 10 anos, após minha formação acadêmica. Então segui praticando yoga como aluna por cerca de dois anos até me sentir pronta para começar uma formação. Fiz minha primeira formação em Hatha Yoga e logo já comecei a dar aulas particulares. Um tempo depois, minha professora me chamou para ter uma turma no studio onde também sou aluna até hoje. Depois de um tempo, fiz a formação em Vinyasa Yoga,  uma prática mais dinâmica e fluida. Eu costumo dizer que nessa linhagem de yoga  a aula acaba parecendo uma linda coreografia e a música que guia essa “dança” é o som da nossa respiração. É  a respiração quem protagoniza toda prática.

 

Viviane- Dentro das diversas modalidades da yoga com quais você se identifica? E quais leciona? Comecei praticando acroyoga e hatha. Mas desde novembro de 2018, mudei minha prática pessoal para o Ashtanga Vinyasa Yoga, que eu considero um método muito completo e que me trouxe muitas curas. É como uma meditação em movimento, em que  a respiração guia os movimentos. Atualmente, ministro aulas de Hatha Yoga, Vinyasa Yoga e yoga para gestantes e idosos.

 

Qual linha você indica para gestantes?

A prática para gestante é bem específica. Agrega muito do Hatha Yoga adaptado para essa fase tão linda e mágica da mulher gerando uma vida. Também gosto de trazer elementos do Yin Yoga, que é uma prática bem relaxante e restaurativa. 

 Há benefícios comprovados para o parto e pós-parto? Sim, atualmente já há estudos randomizados que comprovam que a prática de yoga traz inúmeros benefícios para a gestante e também para o bebê que sente tudo o que a mãe sente. A prática de posturas e meditação durante a gestação ajuda a controlar o estresse, a ansiedade, traz uma respiração melhor e mais consciente, sem contar que ajuda a preparar o corpo para o parto escolhido pela gestante, seja o parto normal / natural, ou também a cesariana,.

O principal resultado, no entanto, é auxiliar a gestante a lidar melhor com suas emoções e sentimentos nesse momento tão especial. Para o pós-parto, os benefícios são bem ligados às emoções e sentimentos, para ajudar a lidar melhor com a ansiedade e os medos naturais que surgem nessa nova fase de vida. E mais para a frente, há também a prática de yoga de mamãe e bebê, que cria um laço ainda mais lindo entre os dois, uma conexão de puro amor.

 Você me disse que também dá aulas a distância. Qual o desafio das aulas virtuais ? Sim, com essa pandemia minha preocupação no início era não deixar meus alunos sem prática e auxiliar no controle da ansiedade e do medo gerado pelo período de tantas incertezas. Então, não pensei duas vezes e transferi todos os meus alunos para aulas on line. Com isso, muitos outros alunos começaram a me procurar para iniciar a prática nesse período e assim conseguir melhorar a qualidade de vida ou pelo menos administrar melhor a ansiedade e as dores no corpo provenientes dos dias mais sedentários em casa. Com aqueles que já eram alunos não tive tantos desafios, pois já conhecia o corpo de cada um, sabia das restrições e limites, de suas particularidades. O que dificultava um pouco era a instabilidade da internet.

Já com os alunos novos e de fora do país, os desafios foram para que eu conseguisse ter a sensibilidade de sentir a prática deles sem nunca ter tocado ou conversado pessoalmente. Entender o corpo de cada um e enxergar por uma tela o que eles precisavam trabalhar e ainda aliar aos objetivos individuais deles. Orientar apenas de forma verbal os ajustes que antes eram pelo toque. Fazer com que entendam e executem os comandos de forma correta, respeitando sempre seus limites e seus corpos, é um outro desafio. É preciso relembrar a eles da amorosidade e paciência, para entender que a construção de uma postura leva tempo e também é difícil. Mesmo que a distância, tenho que relembrar constantemente a eles que não devem ter pressa, porque tudo acontece na hora certa, inclusive as posturas mais desafiadoras.

 Playlist para relaxar e outra para uma prática vigorosa : No meu canal do Spotify tenho algumas playlists que meus alunos gostam bastante. Para prática relax tem uma que se chama Relax Class  e para a prática mais vigorosa eu uso nas aulas a Yoga class.

 Uma dica para quem vai começar a praticar agora durante o isolamento social: Só respira e vai! Procure um professor certificado e de preferência que tenha contato direto (faça aulas) com outro professor, que se mantenha aluno, pois você só pode ensinar o que vivencia de verdade. Yoga é para todos, independente do sexo, idade, tipo físico... Apenas tenha o coração aberto para receber tudo o que o yoga vai te dar. E uma última dica: yoga não é para os flexíveis, mas sim, para os corajosos, pois será um mergulho profundo em puro autoconhecimento.

 

 

Deixe seu Comentário

TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS