05 de junho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
jbs
Emprego

Carvoarias devem contratar 5 mil trabalhadores no Estado.

12 agosto 2011 - 12h34

Cinco mil funcionários devem ser contratados de imediato pelas unidades de produção de carvão em Mato Grosso do Sul. O recrutamento deverá ser feito em no máximo 90 dias. A iniciativa é para não prejudicar a indústria siderúrgica, que nos últimos anos está dobrando a produção de aço em função do aquecimento do mercado de construção movimentado pelas obras da Copa do Mundo em 2014.

O piso do salarial de um carvoeiro é de 560 reais e pode chegar a R$ 3 mil, dependendo da produtividade e função. Como saída, serão promovidos ainda cursos profissionalizantes para capacitar novos profissionais, que estão migrando para o setor carvoeiro. E a escassez de mão de obra ainda deve ser revertida com a criação de uma Unidade de Produção de Carvão – ESCOLA, que vai desenvolver cursos e treinamentos para os novos trabalhadores.

Existe no Estado cerca de 100 unidades carvoeiras legalizadas, com 12 mil trabalhadores. A maior concentração delas é nos municípios de Aquiadauana e Ribas do Rio Pardo. Em 2008 o setor sofreu um grande revés, decorrente a crise imobiliária que tomou conta dos EUA, que diminui suas construções e o uso de ferro e aço, por sua vez afetando o Brasil, reduzindo em 70% sua produção.

Foi preciso demitir funcionários e o setor carvoeiro sofreu um grande déficit, os trabalhadores tiveram que migrar para outros setores, como (plantios de eucaliptos), usinas sucroalcoleiras ((plantios e colheitas de cana manual), obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e construção civil.

ABRASEL - FIEMS

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA INTERNO