21 de outubro de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Meio Ambiente

Japão prende chefe de ONG de defesa às baleias

5 maio 2010 - 16h15

A Guarda Costeira do Japão obteve um mandado de prisão contra o chefe do grupo ambientalista Sea Shepherd, Paul Watson. Ele é acusado de ordenar membros da ONG a obstruir a caça à baleia anual japonesa, informou a imprensa local.

A ação vem num momento em que a Comissão Internacional da Baleia tenta negociar um acordo de compromisso no longo debate entre países caçadores e conservacionistas que pode permitir ao Japão aumentar sua quota de captura costeira de animais, contanto que corte a caça "científica" na Antártida.
 
Watson, um canadense de 59 anos, será colocado numa lista de procurados via Interpol, afirmou a agência de notícias Kyodo. Um porta-voz da Guarda Costeira disse que não podia confirmar a notícia.
 
"O governo japonês está desesperado para impedir os navios do Sea Shepherd de retornarem ao santuário de baleias do oceano Austral na temporada de caça 2010-2011", disse Watson, num comunicado no site da ONG. Ele questionou se o governo da Austrália (simpático à Sea Shepherd) cumpriria o mandado.
 
As autoridades japonesas prenderam neste ano um ativista do Sea Shepherd, Peter Bethune, e acusaram-no de cinco infrações no começo deste mês, depois que ele abordou um navio da frota baleeira nipônica para dar voz de prisão a seu capitão.
 
Bethune disse aos investigadores que estava agindo sob ordens de Watson, afirmou a Kyodo.
 
Devido a escaramuças com o Sea Shepherd, o Japão só conseguiu capturar 500 baleias de uma quota de 900 de seu programa "científico" no oceano Austral na última temporada.
 
FULL BANNER AL MS
ABERT