04 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Saraiva de Rezende - SR Construtora
SEGURANÇA PÚBLICA

Queda na criminalidade coloca MS em bom índice de segurança do País

3 junho 2020 - 17h41 Por Da Redação

Apesar de fazer fronteira seca com dois países e de possuir a maior população carcerária do país, Mato Grosso do Sul está se consolidando como um dos estados mais seguros do Brasil mesmo no período de pandemia em que o nosso Estado se encontra. É o que comprovam levantamentos como o Monitor da Violência feito pelo G1, Núcleo de Estudos da Violência da USP e Fórum Brasileiro de Segurança Pública e os números da Secretaria de Justiça e Segurança Pública. O secretario de Segurança Pública de MS, Antonio Carlos Videira participo do programa "Giro Estadual de Notícias" desta quarta-feira (3).

"Nós estamos com preocupação muito grande com as aldeias, sistema penitenciário, nossos policiais, bombeiros e etc. Enquanto muitas instituições diminuíram as atividades, nós tivemos que programar as atividades. Eles estão vulneráveis, porém estão atentos as necessidades e as mutações dos vírus, mas as atividades e a segurança pública não pode parar", explica.

Em relação aos casos positivos, Videira informa que assim que apresentar sintomas, o profissional é afastado imediatamente. "Temos um relatório diário, pois é dever nossos nos preocupar com isso. Existe um plano de contingenciamento para afastá-lo. Temos que ter o máximo de atenção. Hoje temos 14 casos confirmados, 16 suspeitos, 11 afastados e 27 de grupos de risco. O maior volume é em Ponta Porã", explica.

Relatório do Núcleo de Estatística e Análise Criminal mostra que nos primeiros quatro meses do ano (janeiro a abril), Mato Grosso do Sul teve queda de 12,56% nos delitos. Foram 1.871 crimes a menos. Dos 12 tipos de crimes, nove sofreram reduções, incluindo feminicídio (-8,3%), furtos (-11,9%) e roubos (-17,4%).

"Houve um aumento na apreensão no volume de drogas na Capital. No interior houve um aumento de 66% nas apreensões. Ano passado em Campo Grande apreendemos 41 toneladas até maio e este ano estamos em 40,5 toneladas. No interior havíamos apreendido 65 toneladas em todo ano, e até maio de 2020 ultrapassou 120 toneladas", ressalta o secretário.

Já o Monitor da Violência revela que em março, último mês disponível da pesquisa, Mato Grosso do Sul teve o 4º menor índice de crimes violentos (1,37 para cada 100 mil habitantes). Os únicos estados que conseguiram números melhores foram São Paulo (0,73), Santa Catarina (1,10) e Rio Grande do Sul (1,32). Enquanto isso, a média nacional foi de 1,97 crimes violentos/100 mil habitantes.

"Nossa Secretaria é de Justiça e segurança pública. Quanto mais eficiencia e serviço de excelência eu presto na segurança pública, mais eu sinto o reflexo disso tudo na justiça, no sistema penitenciário e medidas socioeducativas. Por isso é necessário ter atenção em todas as áreas", alerta.