Grupo Feitosa de Comunicação
 Redação: +55 (67) 3317-7890
Domingo, 28 de Maio de 2017 | Desde 1980
maio amarelo superbanner

Entrevistas

Luiz Fernando Ferreira dos Santos, chefe da Divisão de Registro de Condutores, do Detran
Luiz Fernando Ferreira dos Santos, chefe da Divisão de Registro de Condutores, do DetranDivulgação
NOVA CNH

Mudança de fato é a segurança do documento, a fim de dificultar as falsificações e facilitar a identificação

Ao todo, são 28 itens de segurança, incluindo o verso da CNH

As Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) emitidas desde segunda-feira (2) ganharam novas cores e itens de segurança. As mudanças atendem à nova regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), válida para todo o País.

O órgão deu prazo até 31 de dezembro de 2016 para que os departamentos nacionais de trânsito dos estados e do Distrito Federal se adequassem aos novos procedimentos.

Produzida por empresas credenciadas, em modelo único, a CNH terá papel com marca d’água, tintas de variação ótica e fluorescente e imagens secretas.

Os itens de controle de segurança incluem ainda mais elementos em relevo e em microimpressão. O fundo do documento também ficará mais amarelado.

A tinta azul esverdeada da tarja que fica no topo das atuais carteiras, acima da foto de identificação, será preta. A impressão continua em alto relevo e a tarja passa a ter do lado direito o mapa do estado responsável pela emissão da CNH.

A tarja trará o mapa do estado responsável pela emissão do lado direito. No lado esquerdo, sob o Brasão da República, aparecerá a imagem do mapa do Brasil.

Conversamos com Luiz Fernando Ferreira dos Santos, chefe da Divisão de Registro de Condutores, do Detran de Mato Grosso do Sul, que explicou um pouco mais sobre as mudanças na Habilitação.

Acompanhe a entrevista:

A Crítica - O que muda nessa nova CNH?

Luiz Fernando Ferreira dos Santos - Uma das principais alterações da nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é a troca da tinta azul esverdeada da tarja que fica no topo do documento antigo, acima da foto do condutor, para a cor preta. A impressão continua em alto relevo e agora nesta tarja consta o mapa do Estado responsável pela emissão.

No alto e do lado esquerdo, sob o brasão da república, a imagem do mapa do Brasil passou a ser impresso com tinta especial de segurança e todo o fundo do documento ficou mais amarelado, sendo que alguns dos elementos gráficos, como números, poderão ser conferidos com luz ultravioleta.

Na parte de baixo, há uma holografia com a sigla CNH repetida várias vezes, além de novos fios, microletras e os itens de controle de segurança que incluem mais elementos em relevo e microimpressão.

Ao todo, são 28 itens de segurança, incluindo o verso da CNH.

A Crítica - Essas alterações de que maneira facilitam a segurança tanto para o motorista como para a instituição Detran?

Luiz Fernando Ferreira dos Santos - O objetivo dessa mudança é de fato a segurança do novo documento, visando principalmente dificultar as falsificações e facilitar a identificação da autenticidade da CNH pelos órgãos de fiscalização de trânsito.

A Crítica - A partir de quando terei de trocar minha habilitação?

Luiz Fernando Ferreira dos Santos - Quem tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro do prazo de validade não precisa trocá-la pela nova. A troca ocorrerá normalmente quando realizar a renovação ou se houver a necessidade de uma nova emissão.

A Crítica - Haverá um custo extra para essa troca ou renovação?

 Luiz Fernando Ferreira dos Santos - Os procedimentos para obtenção da Permissão para Dirigir ou renovação da CNH continuam os mesmos, ou seja, sem alteração no custo.

A Crítica - Quem é de outro Estado e quer renovar sua CNH deverá seguir regras diferenciadas?

 Luiz Fernando Ferreira dos Santos - Não, os procedimentos são os mesmos, sendo que o Detran-MS não cobra nenhuma taxa de transferência de UF, bastando apenas requerer a transferência através do sistema Registro Nacional de Condutores (RENACH). As taxas cobradas referem-se aos demais serviços solicitados, como uma renovação por exemplo.

A Crítica - Em relação a documentos que são descritos na CNH, como RG e CPF, isso continua?

Luiz Fernando Ferreira dos Santos - Sim, permanecem da mesma forma. A CNH equivale a documento de identidade, por isso o candidato ou condutor deve apresentar um documento de identidade válido e reconhecido pela legislação federal, pois esse documento é o que vai constar na sua CNH, além do CPF.

A Crítica - Essas modificações poderão ser acessadas nacionalmente em uma consulta de trânsito quando a pessoa estiver viajando?   

Luiz Fernando Ferreira dos Santos - A Carteira Nacional de Habilitação tem ainda um código numérico de validação e individual para cada CNH, que permite validar a autenticidade do documento através do site do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN).    

 Oportuno ressaltar que a partir de maio de 2017 será incluído no verso da CNH um QR CODE que vai permitir aos agentes de fiscalização de trânsito validar a habilitação por meio de um aplicativo, que será desenvolvido pelo DENATRAN.

Nova CNH Nacional

?

CNH Ágil, o jeito mais fácil de renovar a sua CNH

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) desde o início do ano de 2015, em sintonia com o Governo do Estado está implantando um novo modelo de gestão, que prioriza a modernização e a qualidade na prestação de serviços com recursos tecnológicos e readequação de procedimentos.

O uso da tecnologia no processo da virtualização do órgão visa propiciar mais agilidade, facilitar o acesso às informações pelo usuário, economia de custos e segurança na operacionalização dos processos internos e externos, acabando com o trâmite de papel e as filas.

Para dar andamento aos projetos, o Detran-MS criou em fevereiro de 2016 o Escritório de Processos, ligado à Diretoria de Tecnologia de Informação, tendo como primeiro projeto a CNH Ágil que abrange o processo de Renovação Simples da CNH. 

Desde outubro de 2016 o Detran-MS  disponibiliza em seu site, inicialmente para Campo Grande, no banner CNH Ágil, a opção de renovação da CNH simples online para aqueles processos que não têm alteração de dados do condutor e que não exercem atividade remunerada.

A renovação online possibilitará ao usuário maior comodidade na abertura do processo, emissão de guia e agendamento médico. Segundo o diretor de Tecnologia da Informação do Detran-MS, Gerson Tomi, a CNH Ágil é um pacote de procedimentos que foram simplificados para melhor atender o usuário.

“O Escritório de Processos do Detran fez um estudo das melhorias que deveriam ser implantadas e executadas. No caso da CNH Ágil tivemos mais agilidade no processo de renovação simples, com redução do tempo de atendimento e qualidade”, conclui.

Está previsto para o 1º semestre de 2017 o lançamento da CNH Ágil para todo o estado, otimizando também o atendimento no interior. O link da renovação online está disponível no site do Detran-MS.

Confira as etapas da Renovação Online:

1ª ETAPA – Solicitação da Renovação da CNH

Informar dados;
Confirmar dados de cadastro;
Escolher unidade do DETRAN a ser atendido;
Gerar guia de pagamento;
Pagar a guia (o débito será baixado pelo banco em até 30 minutos após o pagamento);

2ª ETAPA – Agendar Exame Médico

Escolher data e horário para realização do exame;
Imprimir agendamento e questionário médico;
Preencher questionário médico e assinar

3ª ETAPA – Capturar Imagem e Realizar Exame Médico

Comparecer à unidade DETRAN na data agendada com o questionário médico preenchido e assinado;
Para exames em Campo Grande, chegar 30 minutos antes para a captura da imagem.

4ª ETAPA – Retirar a CNH

Comparecer à Unidade Detran selecionada;
Assinar protocolo e retirar a CNH renovada.

 

 

Comentários
ShopCar