16 de Dezembro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNER COMPER NATAL - CORTESIA ATÉ 31.12.2017
TURISMO

Workshop sobre Observação de Aves acontece em Campo Grande nesta segunda-feira

Conhecido também como birdwatching, a observação de aves é uma atividade de ecoturismo que tem como objetivo observar as aves em seu habitat natural, sem interferir no seu comportamento ou no seu ambiente.

8 Dezembro 2017 - 09h01
Segundo o diretor de desenvolvimento do turismo e mercado da Fundtur, Geancarlo Merighi, Mato Grosso do Sul possui cerca de 650 espécies de aves e podem haver muitas mais que ainda não foram catalogadas.
Segundo o diretor de desenvolvimento do turismo e mercado da Fundtur, Geancarlo Merighi, Mato Grosso do Sul possui cerca de 650 espécies de aves e podem haver muitas mais que ainda não foram catalogadas. - Fotos: Geancarlo Merighi

Com o intuito de fortalecer e diversificar a oferta de produtos turísticos de Campo Grande e do Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado, através da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul  (Fundtur-MS) realiza na segunda-feira (11), o I Workshop sobre Observação de Aves. Voltado para agências de turismo, estudantes, guias de turismo e monitores ambientais interessados em observação de aves, o evento acontece das 13h30 às 18h, no Museu das Culturas Dom Bosco, na Capital.

Conhecido também como birdwatching, a observação de aves é uma atividade de ecoturismo que tem como objetivo observar as aves em seu habitat natural, sem interferir no seu comportamento ou no seu ambiente. Em virtude da riqueza em avifauna, a observação de aves em território brasileiro é bastante favorecida. Além disso, a prática solidificada em outros países demonstra a sua viabilidade para fins de conservação ambiental, de lazer e como ativo de desenvolvimento socioeconômico.

Segundo o diretor de desenvolvimento do turismo e mercado da Fundtur, Geancarlo Merighi, Mato Grosso do Sul possui cerca de 650 espécies de aves e podem haver muitas mais que ainda não foram catalogadas. “Aqui no Estado há espécies muito procuradas por observadores que são próprias de nossos biomas, como é o caso de Porto Murtinho, pois além do Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica, conta ainda com o chaco paraguaio que tem espécies de aves específicas. Isso faz com que nossa responsabilidade de profissionalização aumente para que possamos atender cada vez melhor os turistas”, ressalta.

Em Campo Grande, localizada na região turística Caminho dos Ipês, há cerca de 400 espécies de aves, o que é mais que a metade de todo o Mato Grosso do Sul. Existem na Capital várias áreas protegidas: dois Parques Estaduais de Proteção Integral, três Áreas de Proteção Ambiental (APAs), uma RPPN e diversas áreas verdes, todas localizadas em perímetro urbano e periurbano. Isso é um dos motivos que atraem a visitação regular de observadores de aves locais, turistas nacionais e internacionais. Por sua localização, capacidade logística, de infraestrutura e riqueza em atrativos naturais, Campo Grande se mostra uma cidade-chave para roteiros integrados.

Arara Canindé clicada em seu momento de descontração. Na Capital, localizada na região turística Caminho dos Ipês, há cerca de 400 espécies de aves.

No workshop será possível conhecer as potencialidades de mercado, seu público e seu funcionamento. Logo após as palestras, duas “passarinhadas” (birdwatching) permitirão que os participantes tenham a experiência da atividade, conhecendo opções de produtos para formatação de pacotes, podendo já iniciar o trabalho com o segmento de Observação de Aves. O Museu das Culturas Dom Bosco fica na avenida Afonso Pena, Parque das Nações Indígenas e a entrada é pelo portão Nhandeva.

Birdwatching em Porto Murtinho

No mês de novembro aconteceu em Porto Murtinho, município da região turística Bonito/Serra da Bodoquena, o Seminário sobre Turismo de Observação de Aves. Com o tema Turismo de Observação de Aves: Uma Alternativa de Negócio Sustentável em Porto Murtinho, o seminário foi realizado pela Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Desenvolvimento local e teve o apoio da Fundtur.

Na ocasião, o diretor de mercado da Fundação, Geancarlo Merighi, ministrou a palestra Turismo de Observação de Aves no Estado do Mato Grosso do Sul’. Outra palestra ministrada pela Fundtur foi a do fotógrafo Bolivar Porto, que falou sobre Fotografia de Aves e Cultura. O evento também contou com a presença de Guto Carvalho, da Avistar Brasil, e membros do Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, além de empresários do setor, turismólogos, guias de turismo, estudantes e autoridades.

 

BANNER SANESUL - INSTITUCIONAL - de 26.10 ate 31.10

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O assunto mais comentado recentemente foi o discurso do deputado federal Tiririca, que disse que deixaria a vida pública mas que não renunciou ao mandato e permanece até final de 2018. O que você achou?

Votar
Resultados
CORTESIA - CAMARA MUNICIPAL CGR
BANNER DENGUE - MOSQUITO - CORTESIA