21 de agosto de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner - Campanha Doe Sangue 09.08 até 16.08
EDUCAÇÃO

'Soluções para os problemas brasileiros virão da ciência', diz pres. do CNPq durante evento em Bonito

De acordo com ele, o país já vem sofrendo de baixos investimentos em ciência, tecnologia e inovação há muito tempo

9 agosto 2018 - 17h52Da redação com assessoria
O presidente do CNPq também ressaltou que no mundo moderno todas as nações desenvolvidas, tanto economicamente como socialmente, estão baseadas na chamada 'economia do conhecimento'
O presidente do CNPq também ressaltou que no mundo moderno todas as nações desenvolvidas, tanto economicamente como socialmente, estão baseadas na chamada 'economia do conhecimento' - Foto: Divulgação

O Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Dr. Mario Neto Borges, abriu o I Encontro Latino Americano de Horticultura, que ocorre juntamente com o 55º Congresso Brasileiro de Olericultura, com a palestra “Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional”. A solenidade foi na manhã desta quinta-feira (9), em Bonito.

De acordo com ele, o país já vem sofrendo de baixos investimentos em ciência, tecnologia e inovação há muito tempo. “Portanto, nós além de mantermos o investimento que tem sido feito, mesmo nos momentos de crise, é preciso que este recurso seja ampliado, como sendo uma forma exatamente de superação dessa crise. Porque é através da ciência, tecnologia e inovação que as nossas empresas vão se tornar mais competitivas, que as soluções para os problemas brasileiros, seja ele de qualquer natureza, acabam sendo resolvidos pelos cientistas, que vão usar a ciência exatamente para buscar a melhor solução e o melhor produto para a sociedade brasileira”, destacou.

O presidente do CNPq também ressaltou que no mundo moderno todas as nações desenvolvidas, tanto economicamente como socialmente, estão baseadas na chamada 'economia do conhecimento', ou seja, a sustentação do desenvolvimento se dá através de investimentos.

O CNPq publicou, nesta quinta-feira, uma carta aberta para alertar a população para a proposta inicial do Governo Federal de redução em R$ 400 milhões do orçamento da agência para o próximo ano.

“Todos nós como país, como sociedade, precisamos estar atentos ao fato de que Brasil só será uma grande nação, do ponto de vista econômico, social, cultura e científico se os investimentos em ciência, tecnologia e inovação forem mantidos e ampliados”, enfatizou o Dr. Mario Neto Borges, durante o evento.

Ainda na solenidade de abertura, o reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Fábio Edir dos Santos Costa, destacou o importante papel das Universidades para o desenvolvimento social, cultural e econômico dos estados brasileiros.

Em sua fala, o reitor citou a Rede Universitária da Rota de Integração Latino-americana (UniRILA), uma ação das Universidades de Mato Grosso do Sul, juntamente com Instituições do Paraguai, da Argentina e do Chile para desenvolver a rota que vai encurtar encurtar os caminhos para as exportações e importações do Brasil até a Ásia e a América do Norte.

“O projeto tem sido liderado, não só pelos empresários e governos dos países, mas também pelas Universidades. Esse protagonismo das nossas Universidades vai, com certeza, mudar a forma de relacionamento do Brasil com a América do Sul e com a América Latina, como um todo”, disse o reitor.

Já o professor da UEMS e organizador do evento, Antônio Correa de Oliveira Filho, falou sobre a importância do evento e enfatizou que o I Encontro Latino-americano de Horticultura foi pensado para gerar mais integração entre os estudantes, pesquisadores, extensionistas e produtores do Brasil e dos países vizinhos.

“A ciência tem pouco diálogo, pouca interação entre os institutos de pesquisas e universidades. A localização de Mato Grosso do Sul, que está no meio da América do Sul, oportuniza a realização de eventos como estes. O que vemos retratado na Imprensa é, na maioria das vezes, relacionado aos problemas de fronteira, mas existe a academia, as universidades, as instituições de pesquisas que têm resultados de interesse para todos! Por isso nós pensamos esse ambiente onde estudantes, pesquisadores, extensionistas e produtores tem essa possibilidade de ouvir os conferencistas destes países”, relatou.

Sobre o evento

O 55º CBO e o I Encontro Latino-americano de Horticultura ocorrem de até esta sexta-feira (10), no Centro de Convenções de Bonito. Sendo promovidos pela Associação Brasileira de Horticultura (ABH)  e, nesta edição, realizados pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS); Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (AGRAER); Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO); e Sistema Famasul.

Confira mais fotos do evento no site

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
VAZIO SANITÁRIO