18 de Janeiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner Educação
MEIO AMBIENTE

PMA autua em R$ 6 mil empresa goiana com carga de madeira ilegal apreendida pela PRF

O veículo e a madeira foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de São Gabriel do Oeste

11 Janeiro 2018 - 10h45
A empresa transportadora, que é de São Fernando (GO), foi autuada administrativamente e multada R$ 6.000,00 pela PMA
A empresa transportadora, que é de São Fernando (GO), foi autuada administrativamente e multada R$ 6.000,00 pela PMA - Foto: Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental (PMA)

Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste foram acionados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta quarta-feira (10.1), após reter, na BR-163, um caminhão carregado de madeira serrada com suspeita que estaria sendo transportada ilegalmente.

No local, a Polícia Militar Ambiental (PMA) e a PRF verificaram que o veículo, que fazia o percurso entre o local onde carregou a madeira, em Brasnorte (MT), a cidade de Tupã (SP), transportava 19 m³ de madeira serrada em diversos formatos, e o Documento de Origem Florestal (DOF) não constava Mato Grosso do Sul como itinerário. Essa exigência no documento ambiental de transporte é obrigatória e sua falta constitui-se em crime e infração administrativa. A identificação do itinerário serve para evitar que se retirem madeiras ilegais de outros locais com o documento.

O veículo e a madeira foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de São Gabriel do Oeste. Os responsáveis pela empresa responderão por crime ambiental e poderão pegar pena de seis meses a um ano de detenção. A empresa transportadora, que é de São Fernando (GO), foi autuada administrativamente e multada R$ 6.000,00 pela PMA.

Plantação de maconha

Ainda nesta quarta-feira a PMA se deparou com uma situação inusitada. Ao irem a uma chácara em Ladário para apurar denúncia de desmatamento ilegal, os policiais encontraram três pés de maconha no meio de outras plantas. Uma mulher que se encontrava no local afirmou que seu marido, que vendia maconha na região, era o responsável pelas plantas e que não permitia que ele entrasse com o material dentro da residência. A área foi invadida pelo casal.

A mulher informou que o marido poderia ser encontrado em um lava-jato, onde trabalhava na cidade. Os Policiais acionaram o 6º Batalhão de Polícia Militar, que mandou uma equipe ao local e prendeu o acusado. Ao ser abordado, os policiais encontraram com o rapaz, de 26 anos, duas pequenas trouxas de maconha. Ele foi levado para a Delegacia de Polícia e os pés de maconha apreendidos e levados para a polícia civil.