23 de Outubro de 2017 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
EMPREGO

Pedra fundamental da Cervejaria Navarro e nova sede da empresa FertiQuímica somam R$ 20 milhões em investimentos

As empresas pretendem gerar cerca de 90 empregos na Capital

10 Agosto 2017 - 16h57Da Redação
O lançamento da pedra fundamental da Cervejaria Navarro e a inauguração da nova sede da FertiQuímica Agrociências fizeram parte da segunda edição do projeto “Sedesc Itinerante”
O lançamento da pedra fundamental da Cervejaria Navarro e a inauguração da nova sede da FertiQuímica Agrociências fizeram parte da segunda edição do projeto “Sedesc Itinerante” - Divulgação

Ao participar, na quarta-feira (09), no Polo Industrial Oeste, em Campo Grande (MS), do lançamento da pedra fundamental da Cervejaria Navarro e da inauguração da nova sede da empresa FertiQuímica Agrociência, o diretor da Fiems, Julião Flaves Gaúna, destacou que os dois novos empreendimentos receberam concessões de incentivos por meio do Prodes (Programa de Incentivos ao Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande) e, juntos, somam um investimento de aproximadamente R$ 20 milhões, gerando 90 empregos diretos, sendo 60 na fábrica de cerveja e 30 na agroindústria.

“É importante o envolvimento de representantes da cadeia produtiva no processo de atração de novos empreendimentos para Campo Grande e, por isso, destacamos a atuação da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia) em ações de desenvolvimento do município para devolver à Capital o brilho que sempre teve. Esse trabalho vem ao encontro do que a Fiems sempre solicitou ao poder público, ou seja, a possibilidade de atuar, por meio do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico), das políticas de atração de novas empresas, gerando mais empregos e uma renda melhor para a nossa gente”, discursou Julião Gaúna, representando o presidente da Fiems, Sérgio Longen.

Ele completa que essa capacidade de envolver os empresários de todos os setores no processo de atração de novos empreendimentos resulta na chegada de cada vez mais indústrias, que trazem mais investimentos, movimenta toda a economia e coloca Campo Grande em um papel de destaque no cenário estadual. Para o diretor-corporativo da Fiems, Cláudio Jacinto Alves, que também esteve no evento, a chegada de novas indústrias é determinante para Campo Grande crescer em meio ao cenário de recessão econômica.

“Campo Grande precisa muito de novas indústrias, pois a economia está estagnada e está difícil para todos os setores da economia, seja indústria, comércio ou serviços. Os empresários estão optando por encerrar atividades, fechar as portas, portanto, todos saem ganhando ao gerar emprego e renda, fazer girar dinheiro, em uma engrenagem que movimenta a economia como um todo”, avaliou Cláudio Alves.

Já o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, reforçou a agenda positiva para dar atenção aos empresários que investem em Campo Grande em um cenário que ainda se configura como de crise. “O Senai está presente nesse evento para, por meio do diálogo, demonstrar todo o potencial de suporte através de soluções tecnológicas e educação que podemos oferecer não só para as novas indústrias, mas para as outras que já estão instaladas. Já temos uma atuação bastante intensa no Polo Industrial Oeste, onde atendemos a maioria das indústrias aqui instaladas, não só em educação como também em tecnologia, com assessorias e consultorias. Agora, estamos buscando uma aproximação com a FertiQuímica e com a Cervejaria Navarro”, disse.

O empresário Bruno Torres Rodrigues Navarro, diretor da Cervejaria Navarro, explicou que a família já atua em vários segmentos comerciais nos Estados de Mato Grosso, Pará e Acre e decidiu investir em Mato Grosso do Sul por ser o terceiro maior consumidor per capta do Brasil em cerveja, consumindo uma quantidade anual de 72 litros por pessoa. “Nosso principal mercado, portanto, será a cidade de Campo Grande, mas pretendemos ampliar nossas atuações ao longo do tempo. Idealizamos para tal uma empresa de porte médio entre as indústrias cervejeiras e vamos produzir inicialmente três tipos de cerveja, em vidro e lata. E para oferecer o melhor para o nosso consumidor, vamos operar com os melhores equipamentos que temos no Brasil e as melhores matérias-primas do mercado. Vamos ter um investimento de quase R$ 15 milhões, vamos produzir cerca de 200 mil litros por mês, gerando 60 empregos”, salientou, acrescentando que em 12 meses devem ser iniciadas as operações da nova fábrica.

Após três anos aguardando o andamento de seu processo junto à Prefeitura, o empresário Fábio Gomes de Souza, da FertiQuímica, comemorou a parceria da nova gestão. “Recebemos o incentivo com a doação do terreno em 2014, mas aí não caminhou. Quando procurávamos a Prefeitura para acompanhar, éramos atendidos pelos menores aprendizes e saíamos sempre sem uma posição oficial. Somente neste ano, com a nova equipe da Sedesc, conseguimos caminhar com o nosso projeto e hoje estamos comemorando esse momento. Esse novo grupo transformou a realidade que estávamos vivendo e agora sabemos que podemos contar com a prefeitura”, desabafou o dono da indústria que vai gerar 30 empregos diretos e recebeu investimento de R$ 3 milhões.

Sedesc Itinerante

O lançamento da pedra fundamental da Cervejaria Navarro e a inauguração da nova sede da FertiQuímica Agrociências fizeram parte da segunda edição do projeto “Sedesc Itinerante”, que montou uma unidade remota para atender empresários do Polo Industrial Oeste. Em seu discurso, o prefeito Marquinhos Trad fez questão de reforçar o seu compromisso de fortalecer a segurança econômica, financeira, jurídica e administrativa para resgatar o desenvolvimento da Capital.

“Além de uma crise nacional, Campo Grande precisou enfrentar uma crise política e administrativa nos últimos quatro anos, o que afetou gravemente todos os setores, inclusive, deixando de gerar mais de 45 mil empregos, já que toda essa situação fez com que o município perdesse a credibilidade. Voltamos nossa atenção para o meio empresarial, que sabemos ser fundamental. Apesar de estarmos apenas há 7 meses na administração, já imprimimos um ritmo de celeridade burocrática oferecendo segurança e solidez naquilo que cabe ao Executivo e hoje estamos recebendo o retorno desse trabalho, com uma procura significativa de indústrias e empresas querendo novamente apostar em Campo Grande”, afirmou Marquinhos Trad.

Já o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia, Luiz Fernando Buainain, garantiu a continuidade das ações que visam aproximar cada vez mais o meio empresarial do poder público. “A instalação dessas empresas garante emprego e renda para a cidade e isso traz alívio para a população e desenvolve a economia local. Estamos apresentando os benefícios fiscais e extrafiscais oferecidos para a instalação de empreendimentos na Capital e discutindo com os empresários as alternativas e oportunidades que o ambiente econômico de Campo Grande pode trazer para novos empreendedores”, defendeu.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Nas últimas semanas, episódios artísticos foram censurados com o argumento de pedofilia envolvendo crianças, em Campo Grande e em São Paulo. Como você avalia?

Votar
Resultados
SEGOV MS - CAMPANHA DOACAO DE ORGAOS
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA  - CORTESIA