21 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
TECNOLOGIA

Parceria permite instalação de estação meteorológica em Nova Andradina

IFMS e Governo do estado se uniram em iniciativa para auxiliar produtores locais e contribuir para o desenvolvimento de pesquisas da área de Ciências Agrárias.

17 abril 2018 - 15h37da Redação com Assessoria

Por meio de uma cooperação técnica entre e o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e o Governo Estadual, o Campus Nova Andradina recebeu nesta semana uma estação meteorológica automática, que irá contribuir para as pesquisas desenvolvidas no campus e auxiliar os produtores agrícolas locais.

A estação - cuja instalação foi finalizada na última segunda-feira, 9 - coleta informações referentes à temperatura, umidade, pressão atmosférica, velocidade e direção do vento, precipitação e radiação solar.

Além dos aparelhos que compõem a estação, há ainda um computador, responsável por transmitir as informações diretamente ao Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Após serem formatados, os dados retornam ao Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos do MS (Cemtec), onde os técnicos do órgão irão transformá-los em boletins com dados sobre o clima e o tempo em Nova Andradina e região.

Isso permitirá a otimização das áreas ocupadas pelos produtores, a adequação com as melhores épocas de plantio e o aproveitamento gradativamente das áreas inativas, promovendo o incremento da produtividade agrícola.

A coordenadora de Extensão e Relações Institucionais do Campus Nova Andradina, Débora Cristina Ocon, destaca que a estação também será importante para as pesquisas voltadas à área de Ciências Agrárias – atualmente a unidade oferta os cursos técnicos em Agropecuária (integrado) e Zootecnia (subsequente), além das graduações em Agronomia e Produção de Grãos.

“Ela refletirá, do ponto de vista meteorológico, os dados da área, do perímetro do campus, apresentando informações com mais exatidão e representatividade para a leitura do clima e, consequente, para as pesquisas na área”.

Clima e tempo - O docente Félix Placencia Garcia, que ministra aulas para os cursos de Ciências Agrárias do campus, explica que uma das vantagens da instalação da estação meteorológica em Nova Andradina é a coleta de dados in loco.

“Isso vai facilitar a tomada de decisão. As aplicações desenvolvidas pelo Inmet também utilizarão informações mais exatas, auxiliando no suporte aos produtores rurais”.

O professor também ressalta que, com o passar do tempo,  a exatidão das informações tende a aumentar. “Conforme tivermos um conjunto de dados maior, coletados ao longo de um período mais extenso, teremos parâmetros cada vez mais precisos”, finalizou.

Cooperação - O termo de cooperação técnica foi viabilizado por meio da Secretaria de Estado de Promoção e Agricultura Familiar (Sepaf), que deverá manter a estação funcionando, além de realizar a manutenção periódica dos sensores e demais instrumentos que a compõem. Já o IFMS, que cedeu a área para a instalação, ficará responsável pela conservação e limpeza do local.

A coleta e envio das informações meteorológicas no Campus Nova Andradina já se encontram em andamento e, em breve, as informações começarão a serem disponibilizadas publicamente, tanto na página do Inmet quanto na do Cemtec.

Além da estação de Nova Andradina, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) prevê instalar outras 16 nos municípios do interior de Mato Grosso do Sul até o final de junho. Elas se somam às 28 estações que já operam no Estado.

 

 

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
PMCG - CORTESIA
CORTESIA SEGOV HEPATICE C
tj ms agosto