17 de Janeiro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner Educação
EDUCAÇÃO

Estudantes da Rede Estadual de Ensino são premiados na Obmep 2016

9 Novembro 2017 - 11h53

Campo Grande (MS) – O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), realizou na segunda-feira (6.11), no teatro Glauce Rocha, na Capital, a Cerimônia Regional de Premiação da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep 2016). Os estudantes da Rede Estadual de Ensino foram premiados com três medalhas de ouro, 10 de prata e 42 de bronze, além de certificados de honra ao Mérito. A professora Marcia Andreia Soares, da EE Salomé de Melo Rocha, de Guia Lopes da Laguna, também foi premiada.

Durante a cerimônia, a secretária de Estado de Educação, Maria Cecilia Amendola da Motta, falou da importância de se estimular os estudantes a participarem de atividades e eventos relacionados à matemática. “Esta é uma competição muito saudável e envolvente. Mais do que medalhas, a vitória que esta olimpíada proporciona é o conhecimento sobre a matemática, ciência que perpassa nossa vida nos mínimos detalhes, afinal, a matemática está em tudo”, afirmou a secretária.

A Obmep tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos da área. Iniciada em 2005, a Olimpíada vem crescendo a cada ano e criando um ambiente estimulante para o estudo da matemática entre estudantes e professores de todo o País. “Sempre participei da Obmep, com foco na medalha de ouro, me dediquei, estudei bastante e hoje consegui”, destacou o medalhista de ouro, da EE de Ensino Médio em Tempo Integral – Escola da Autoria Waldemir Barros da Silva, de Campo Grande.

A Olimpíada contribui para a melhoria da qualidade da educação, identifica jovens talentos e incentiva o seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas, promove inclusão social e contribui para a integração entre escolas públicas, institutos de pesquisa e sociedades científicas. “É uma sensação inesquecível porque tem muita gente competindo e eu consegui ser premiado, então, é especial”, destacou o medalhista de bronze Tarciso Vieira de Lima Borges, da EE de Ensino Médio em Tempo Integral – Escola da Autoria Amélio de Carvalho Baís, também da Capital.

Em 2017, a competição nacional para estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio bateu recorde: 18,2 milhões de inscritos, de 53.230 instituições de ensino, atingindo 99,6% dos municípios brasileiros. Pela primeira vez, contou a participação de 4.472 colégios particulares.

Emilia Dorsa – Secretaria de Estado de Educação (SED)

Fotos: Divulgação