25 de junho de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNERS - LEILÃO NELORE JMP
EDUCAÇÃO

Festival de Xadrez da Reme reúne mais de 100 alunos

Apesar de os professores destacarem a contribuição que os jogos de xadrez e damas têm no desempenho escolar, principalmente em disciplinas como a Matemática, os alunos estavam interessados, mesmo, na diversão

12 junho 2018 - 17h20
Diferente das competições, os festivais contemplam com premiação todos os alunos, o que incentiva ainda mais a participação, segundo o chefe da Deac, Marcos Antônio
Diferente das competições, os festivais contemplam com premiação todos os alunos, o que incentiva ainda mais a participação, segundo o chefe da Deac, Marcos Antônio - Divulgação

Promover um intercâmbio social e esportivo entre as unidades de ensino da Reme (Rede Municipal de Ensino), revelando novos talentos, além de valorizar o trabalho dos professores que trabalham o xadrez com os alunos das escolas é o objetivo do Festival de Xadrez e Damas da Reme, que aconteceu nesta terça-feira (12), no Clube Estoril e reuniu 158 alunos de unidades que praticam a modalidade.

A abertura do evento contou com a presença da secretária municipal de Educação, Elza Fernandes e do chefe da Deac (Divisão de Esportes, Arte e Cultura) da Reme, Marcos Antônio Lopes, que destacou a característica de união promovida pelo evento.

“Estes momentos são importantes para aproximar nossos alunos no sentido de trocarem experiências, já que a proposta dos festivais não é a competição e sim, a de reunir estudantes e professores em um evento saudável”, disse.

A secretária Elza Fernandes falou sobre o empenho dos professores da Deac que trabalham as diversas modalidades esportivas na Reme. “Parabenizo a todos pela dedicação em desenvolver estes projetos nas nossas escolas. É um incentivo importante e que contribui muito com o desenvolvimento pedagógico das crianças”, afirmou.

Apesar de os professores destacarem a contribuição que os jogos de xadrez e damas têm no desempenho escolar, principalmente em disciplinas como a Matemática, os alunos estavam interessados, mesmo, na diversão.

Foi assim com a aluna da Escola de Tempo Integral Iracema Maria Vicente, Samia Cordeiro Aguilera, que há dois anos começou a jogar xadrez por influência das amigas. Mesmo tendo conquistado várias medalhas em campeonatos, ela acredita que o objetivo principal deve ser a diversão. “Eu gosto mesmo é de disputar por brincadeira. A gente se diverte mais”, contou.

Da mesma opinião compartilha o aluno Luiz Gustavo Duarte de Souza, de 10 anos, que também se interessou pelo esporte há dois anos observando os colegas. “Já ganhei campeonatos na escola e acredito que meu raciocínio melhorou”, pontuou Luiz Gustavo.

Os festivais da Reme integram o projeto “Esporte Escolar: Uma oportunidade sem limites”, que este ano contempla 16 mil alunos em 85 escolas e 22 Ceinfs. A proposta é oportunizar ações educacionais através da interação entre estudantes da Rede Municipal de Ensino, por meio de atividades esportivas e culturais, mobilizando a comunidade escolar.

Diferente das competições, os festivais contemplam com premiação todos os alunos, o que incentiva ainda mais a participação, segundo o chefe da Deac, Marcos Antônio.

ALMS CORTESIA
TJ MS