Quarta, 16 de Abril de 2014 - Editado desde: 01 de agosto de 1980
 
 
 
 
Quais partidos devem ou são "mais comuns" entre si para se coligarem em MS?
PT com PMDB.
PT com PSDB.
PMDB com PSDB.
PMDB com PR, PSD e DEM.
PT com PDT, PC do B e PSB
PT com PR, PSD e outros de direita.
PMDB com PDT, PTB e PPS
Deveriam sair com chapa pura
PMDB e nanicos.
PSDB com PPS, PSB e outros de centro
Votar
Ver Resultados
 
 
 
 

 

    
 
Embrapa desenvolve inseticida biológico que combate o mosquito da dengue
Quarta, 29 de Maio de 2013 - 14:05
Fonte: Lúcio Borges
Foto: Agência Brasil/Fábio Rodrigues Pozzebom
A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) desenvolve inseticida biológico que combate o mosquito do Aedes Aegypti, o transmissor do vírus da dengue. O produto utilizado no combate ao mosquito, sendo biológico é eficaz e completamente inofensivo à saúde humana e ao meio ambiente, garante pesquisadores. O inseticida biológico Bt-horus foi desenvolvido com a finalidade de auxiliar no controle do mosquito da dengue e do mosquito borrachudo (Simullium spp), vem apresentando excelentes resultados, apresenta Rose Monnerat, pesquisadora da Embrapa.
 
Criado em 2005 pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em parceria com a Bthek Biotecnologia, o inseticida foi feito a partir da bactéria Bt (Bacilus thuringiensis), amplamente utilizada em programas de controle biológico em todo o mundo. Como a bactéria é entomopatogênica, ou seja, específica para controlar o mosquito transmissor da dengue e os borrachudos, o inseticida é inofensivo à saúde humana, de animais e ao meio ambiente.
 
De acordo com Rose Monnerat, pesquisadora da Embrapa, que chefiou a equipe desenvolvedora do bioinseticida, o seu uso é recomendado em locais que acumulam água, como plantas, lagos e caixas d'água. As larvas do Aedes aegypti morrem em 24 horas com apenas uma gota do produto para cada litro de água. O produto melhora a qualidade de vida da população e contribui para a preservação do meio ambiente.
 
“Por não conter substâncias químicas nocivas ao homem e aos demais seres vivos, o produto pode beneficiar a pecuária pela provável redução de perdas com o controle dos borrachudos e gerar economia secundária nos programas de saúde pela diminuição de casos de dengue e de alergias decorrentes dessas picadas”, afirma Rose.
 
Projeto piloto
 
Em 2007, o Bt-horus foi usado na cidade de São Sebastião, no Distrito Federal, para combate ao mosquito transmissor da dengue na região, que possuía grandes índices de infestação por casa - com 3,5 focos em cada dez habitações.
 
A campanha uniu a Embrapa, as secretarias de Saúde, Educação e de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Administração Regional de São Sebastião e a empresa Bthek.
 
A campanha, realizada entre os meses de janeiro e junho de 2007, foi considerada inovadora, pois pela primeira vez no Brasil, um produto biológico foi usado em uma ação de saúde pública.
 
Os resultados mostraram que o índice de infestação que era de 4% caiu para menos de 1%, porcentagem considerada aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
 
Durante a campanha, o Bt-horus foi distribuído gratuitamente em cerca de 20 mil residências de São Sebastião pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do DF e por líderes comunitários, que atuaram como agentes de saúde na sua distribuição e aplicação.
 
Nova campanha
 
Preocupada com o avanço no número de casos de dengue no Distrito Federal, a Embrapa promoveu, na última semana, a ação Diga Não à Dengue - cujo objetivo foi inspecionar, remover e tratar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, utilizando o bioinseticida Bt-horus.
 
Cerca de 50 voluntários - entre empregados, estudantes e colaboradores da unidade da Embrapa - participaram da ação.
 
A ideia, conforme a pesquisadora, é que a campanha seja modelo para outras cidades do DF e que, futuramente, possa ser integrada ao Programa Nacional de Combate à Dengue do Ministério da Saúde.
 
A doença
 
A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A OMS estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente, em mais de 100 países, de todos os continentes, exceto a Europa.
 
Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em conseqüência da dengue. (copm informações da Embrapa).

 
 
Comentários
 
+ notícias do impresso
 
RUBEN FIGUEIRO
Senador da República por MS
"CPI Petrobrás:Governo quer distrair a opinião pública"
Ver mais Entrevistas ›
 
Volkswagen antecipa a linha 2015 do Jetta
Sedã médio será apresentado oficialmente no Salão de Nova York, no próximo dia 16.
Ver mais notícias Automotivas ›
 
 

Vander Loubet
Com a palavra, a população

João Bosco Leal
Os irresponsáveis

Reinaldo Azambuja
A manipulação da verdade
Ver mais artigos ›
 

Escreva seu e-mail abaixo:

  Primeira Página - Notícias do Impresso - Últimas Notícias - Galeria de Fotos
Grupo Feitosa - Histórico - Publicidade - Expediente - Fale Conosco