Grupo Feitosa de Comunicação
 Redação: +55 (67) 3317-7890
Sábado, 22 de Julho de 2017 | Desde 1980
BANNER TCE - Campanha Clique de Distância (11 a 15/07)
2 de Julho de 2017 - 14:41

Solenidade de entrega da Comenda ‘Coronel Pedro José Rufino’ - 150 anos da Retirada da Laguna

Por: Fernando Soares

Para comemorar os 150 anos da Retirada da Laguna, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul realizou na noite desta terça-feira, em proposição do presidente, deputado estadual Júnior Mochi, a solenidade de entrega da Comenda ‘Coronel Pedro José Rufino’.

Foram homenageados o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), o descendente do Coronel Pedro José Rufino, Ricardo Figueiró, a descendente de Guia Lopes, Deolinda Melges, o comandante interino do Comando Militar do Oeste (CMO), José Carlos Braga de Avellar, o secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery de Freitas Júnior. A Comenda também foi entregue aos prefeitos da região onde ocorreu o episódio da Retirada da Laguna. Receberam a honraria o prefeito de Aquidauana, Odilon Ferraz Alves Ribeiro (PSDB), o prefeito de Bela Vista, Reinaldo Miranda Benites (PSDB), o prefeito de Jardim, Guilherme Monteiro (PSDB) e o prefeito de Nioaque, Valdir Couto Júnior (PSDB). Os reitores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Marcelo Augusto Santos Turini, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), Fábio Edir dos Santos Costa, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de MS (IFMS), Luiz Simão Staszczak, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Liane Maria Calarge e o historiador Krugerson Mattos. 

O nome do Coronel Pedro José Rufino foi escolhido para denominar a Comenda devido aos seus trabalhos prestados como militar a serviço do País por 40 anos, participando também da Guerra da Tríplice Aliança, defendendo os sul-mato-grossenses e sendo combatente na Retirada da Laguna. 

Guia Lopes - Na Guerra do Paraguai, no dia 8 de maio de 1867, José Francisco Lopes foi escolhido para guiar uma tropa de 1.500 homens do coronel Carlos de Morais Camisão. A partir daí, foi iniciada a marcha até Bela Vista e em direção à Nioaque, que durou 35 dias sob a fome, doenças e a perseguição dos soldados paraguaios. No dia 27 de maio de 1867, 52 km depois, Guia Lopes, como era conhecido, falece de cólera a poucos dias da travessia do rio Miranda, que era o último obstáculo antes do objetivo final. Fora enterrado numa localidade que o homenageou, passando a se chamar Guia Lopes da Laguna, hoje município sul-mato-grossense. Confira alguns flashes... 


Comentários
SEBRAE INTERNA
InfoImoveis