18 de junho de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
- SEBRAE INSTITUCIONAL
MAIS MÉDICOS

Mais de 99% dos novos profissionais do Mais Médicos são brasileiros

No último edital, encerrado em dezembro, foram oferecidas 983 vagas para trabalhar em 507 cidades de todo o País

3 janeiro 2018 - 10h41Agência Brasil
Segundo o Ministério da Saúde, os brasileiros ocuparam 977 das 983 oportunidades disponíveis no edital, que ficou aberto até o início de dezembro e recebeu mais de 8 mil inscrições
Segundo o Ministério da Saúde, os brasileiros ocuparam 977 das 983 oportunidades disponíveis no edital, que ficou aberto até o início de dezembro e recebeu mais de 8 mil inscrições - Foto: Agência Brasil / EBC

Uma das prioridades do Ministério da Saúde está mais próxima de virar realidade: quase todas as vagas oferecidas em dezembro no programa Mais Médicos foram preenchidas por médicos brasileiros. A intenção da pasta é substituir os profissionais estrangeiros pelos nascidos no Brasil. 

Além disso, a pasta conseguiu garantir a renovação do programa por mais três anos, o reajuste da bolsa e ainda o aumento de 10% nos auxílios moradia e alimentação dos profissionais em áreas indígenas.

"A alta adesão dos médicos brasileiros demonstra o quanto o programa Mais Médicos está consolidado no País. Esses profissionais atenderão em unidades apontadas pelos prefeitos como carentes desses profissionais", explicou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Atualmente, são 18.240 vagas do programa em mais de quatro mil cidades e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei), beneficiando 63 milhões de brasileiros. Cerca de 3,3% dos médicos são intercambistas.

Localidades

Segundo o Ministério da Saúde, os brasileiros ocuparam 977 das 983 oportunidades disponíveis no edital, que ficou aberto até o início de dezembro e recebeu mais de 8 mil inscrições. A partir de 8 de janeiro, os médicos começam a atender a população de 507 cidades e um Dsei.

A maior parte das vagas era na região Nordeste: 341. Em seguida vieram Sudeste (253), Sul (167), Norte (125) e Centro-Oeste (97). De todos os estados, somente Rio Grande do Sul e Amapá não preencheram o número total de ofertas.

Entre amanhã (3) e sexta-feira (5), os profissionais serão validados pelos gestores municipais. Em caso de desistência, as oportunidades restantes serão oferecidas a médicos brasileiros graduados em instituições internacionais, fase prevista para 28 de fevereiro.

ALMS CORTESIA
TJ MS